Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/7517
Título: Paisagem - Acção (1960-1970)
Autor: Salvador, Luísa Grácio Nunes Sanchez
Palavras-chave: Paisagem
Território
Observador
Utilizador
Acção
Escultura
Land art
Earthworks
Rasto
Estrada
Data de Defesa: Mar-2012
Editora: Faculdade de de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Resumo: Nas décadas de 1960 e 1970, o telos da Paisagem é alterado. Na História Ocidental Moderna, a Paisagem surgia através de mecanismos contemplativos. Encarava-se a Paisagem como algo estático e estanque, que era percepcionada passivamente pelo observador. A partir da segunda metade do século XX, no pós-guerra, e mais precisamente nas décadas de 1960 e 1970, surge uma nova forma de encarar a Paisagem, com novos tipos de acções e reflexões a elas associadas. Os artistas passarão de um modo de criação passivo-contemplativo paisagistíco, para agirem fisicamente. Também a própria História da Paisagem será alterada, com a emergência de novas disciplinas e redefinição das antigas, assumindo-se agora como global, plural, transdisciplinar e activa. O presente estudo reúne motivações, visões, opiniões, decisões e registos de várias acções (modernas, pós-modernas e contemporâneas) sobre a Paisagem
Descrição: Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em História da Arte
URI: http://hdl.handle.net/10362/7517
Aparece nas colecções:FCSH: DHA - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Luísa Salvador Paisagem—Acção (1960-1970).pdf42,93 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.