Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/5948
Título: Natura semper in se curva – A vinculação a si e a possibilidade de desvinculação segundo Duns Escoto
Autor: Barbosa, Diogo Maria Pessoa Jorge Morais
Orientador: Carvalho, Mário Jorge de
Palavras-chave: Duns Escoto,
Tomás de Aquino
, Anselmo de Cantuária,
Bernardo de Claraval,
Agostinho
Aristóteles
Intelecto
Vontade
Liberdade
Natureza humana
Natura semper in se curva
Antropologia filosófica
Data de Defesa: Mar-2011
Editora: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Resumo: Está o acontecimento “Homem” votado a ser um empreendimento de maximização ou majoração de si? Está a pessoa humana necessitada a agir de acordo com aquilo que, sempre e de cada vez, se lhe apresenta como a melhor das possibilidades para o preenchimento de si? Ou será que, por outro lado, o acontecimento “Homem” é tarefa em aberto? Será que a pessoa humana é livre de seguir o bem em si («bonum in se»), em detrimento do bem de si («bonum sibi conveniens»)? Esta dissertação terá sempre como plano de fundo tal quadro de problemas. Em diálogo constante com a tradição da natureza curva («natura semper in se curva»), procurar-se-á analisar quais são, segundo Escoto, os moldes da vinculação a si e da possibilidade de desvinculação
Descrição: Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Filosofia Geral
URI: http://hdl.handle.net/10362/5948
Aparece nas colecções:FCSH: DF - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese de Mestrado.pdf756,19 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.