Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/5753
Título: A liderança pedagógica e auto-eficácia dos professores do ensino superior
Autor: Nauege, Mbaz
Orientador: Nogueira, João
Palavras-chave: Auto-eficácia
Liderança
Professores
Escolas
Data de Defesa: Mar-2011
Editora: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Resumo: Este trabalho tem como principal objectivo debruçar-se sobre a auto-eficácia dos professores, nomeadamente constatar se existem diferenças entre a auto-eficácia individual e a auto-eficácia colectiva de duas escolas, bem como analisar se diferentes ambientes relacionais se repercutem em padrões de auto-eficácia quer colectiva quer individuais diversificados. Pretende-se igualmente averiguar se as variáveis idade o tempo de serviço prestado, influenciam a auto-eficácia dos professores. Este estudo pretende ainda debruçar-se sobre a consistência interna dos instrumentos utilizados na análise dos resultados. O trabalho vai ser organizado em termo das grandes dimensões que sustentam nosso estudo: A liderança da escola, Auto-eficácia e desempenho dos professores tanto individual como colectivo. Relativamente à amostra do estudo, esta foi constituída por 56 professores, sendo que estes foram seleccionados de duas escolas. Desta forma, na primeira escola, a amostra foi constituída 27 professores, dos quais 8 indivíduos são do género feminino e 19 do género masculino, e apresentam idades compreendidas entre os 30 e os 67 anos de idade. Relativamente aos anos de serviço, é possível referir que não existe homogeneidade, uma vez que, existem sujeitos que possuem entre 5 e 40 anos de serviço. No que respeita à amostra da segunda escola, pode referir-se que foi constituída por 29 professores, dos quais 12 são do género feminino e 17 do género masculino, os indivíduos apresentam idades compreendidas entre os 23 e os 57 anos de idade, e os 2 e os 25 anos de serviço, apresentando assim, graus de experiência diversificados. Relativamente à metodologia utilizada, foram aplicados três instrumentos: Questionário PLQ, Questionário da Eficácia Colectiva e Questionário TSES. E procedeu-se à inserção dos resultados obtidos, no programa PASW Statistics (ex-SPSS), através do qual foi possível analisar os resultados. Este estudo incide numa abordagem descritiva e correlacional. Como conclusões, constatou-se essencialmente que não existem diferenças significativas entre a auto-eficácia individual e a auto-eficácia colectiva. Os professores dizem acreditar fortemente nas suas capacidades de actuação em sala de aula, por outro lado as duas escolas não apresentam grandes diferenças no nível de lideranças. Os instrumentos utilizados parecem consistentes e válidos. As escolas apenas se diferenciam na escala de apoio individual (IS).
Descrição: Dissertação apresenta para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Ciências da Educação, na área da Análise e Intervenção em Educação
URI: http://hdl.handle.net/10362/5753
Aparece nas colecções:FCSH: DCE - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Mestrado .Mbaz.pdf1,24 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.