Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/12292
Título: Modelos de previsão de rodeiras em pavimentos rodoviários
Autor: Sá, Susana Pato de Matos e
Orientador: Quaresma, Luís
Palavras-chave: Pavimentos rodoviários
Cavado de rodeira
Modelos de previsão
Modelo HDM-4
Modelo austroads
Calibração
Data de Defesa: 2014
Editora: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Resumo: Os pavimentos rodoviários podem sofrer vários tipos de degradações e, quando atingem níveis de deterioração elevados, podem pôr em causa as condições de circulação. Para que seja possível monitorizar o estado dos pavimentos e intervir nos mesmos quando necessário, é essencial que se realize uma gestão eficiente das infraestruturas rodoviárias através do desenvolvimento de modelos de previsão de degradações. Em Portugal, a gestão da rede nacional rodoviária é realizada através do Sistema de Gestão de Pavimentos (SGP), atualmente suportado pela base de dados da Estradas de Portugal (EP). Essa base de dados contém informação sobre um número bastante significativo de secções. Alguns dos dados presentes nessa base foram fornecidos e serviram para desenvolver este trabalho. A presente dissertação tem como principal objetivo estabelecer modelos de previsão de rodeiras de pavimentos ajustados à rede nacional rodoviária com base em modelos existentes, como é o caso do modelo HDM-4, desenvolvido pelo Banco Mundial. Avaliou-se a forma como os parâmetros do modelo HDM-4 influenciam as rodeiras e inspecionaram-se alguns trechos de estrada presentes na base de dados fornecida pela EP para que os fenómenos que causam rodeiras fossem entendidos e caracterizados. Para estabelecer modelos de previsão de rodeiras de uma forma correta, verificaram-se detalhadamente os dados de uma quantidade significativa de secções e introduziram-se os mesmos nos modelos HDM-4 e Austroads para prever rodeiras respetivamente em pavimentos com camadas betuminosas sobre camadas granulares e em pavimentos com tratamento superficial sobre camadas granulares. Procurou-se, ainda, verificar se existia um bom ajustamento com calibrações realizadas noutros países e elaborou-se uma calibração ajustada à rede nacional rodoviária. Os resultados deste trabalho mostram que é possível estabelecer, para a rede nacional rodoviária, modelos com base no modelo HDM-4 para pavimentos do tipo AM (mistura betuminosa) com valores médios de rodeira na secção até 5,9 mm, sendo que a componente que mais contribui é a deformação estrutural sem fendilhamento e a que tem menos peso é a deformação estrutural fendilhada. Para valores de cavado de rodeira mais elevados, concluiu-se que o modelo HDM-4 não se ajusta bem, ou porque o efeito de alguns fatores considerados poderá não estar suficientemente bem expresso ou porque existem outros fatores que deveriam ser contabilizados no modelo, uma vez que são responsáveis pela origem de rodeiras com valores de cavado bastante significativos. A dificuldade em ajustar o modelo Austroads aos valores de rodeira medidos pela EP poderá resultar do problema de fiabilidade dos dados disponíveis relativos ao CBR da fundação, o que pode alterar significativamente o valor de SNC.
Descrição: Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Civil – Perfil Geotecnia
URI: http://hdl.handle.net/10362/12292
Aparece nas colecções:FCT: DEC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Sa_2014.pdf3,79 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.