Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/7995
Título: A natureza nos poemas homéricos
Autor: Santa Bárbara, Maria Leonor
Data: 2003
Editora: Colibri
Resumo: Falar de natureza é abordar um tema tão vasto quanto o próprio termo indica. Na verdade, se atentarmos no seu étimo, o vocábulo latino natura, constatamos que ele pode ser usado nas mais diversas acepções, bem como o seu correlativo grego, (p\)aiç. Significados como os de origem, nascimento, causa de existência, desenvolvimento, maneira de ser, aparência, tamanho, temperamento, aliados aos que usualmente atribuímos a natureza, não lhe são de todo estranhos. Significa isto que, ao falar de natureza não estamos necessariamente a falar do ambiente que nos rodeia, ou de locais mais ou menos atractivos, mais ou menos agradáveis, mais ou menos exóticos, mas podemos também estar a falar da natureza, do caracter do próprio indivíduo. E isto aplica-se sobremaneira aos Poemas Homéricos, já que neles encontramos a natureza abordada nesta dupla acepção: descrições da natureza na sua acepção mais comum a par da própria natureza humana. Dito isto, podemos dividir a nossa comunicação em duas partes: uma primeira relativa ao caracter do herói homérico e uma segunda que abordará o modo como são feitas as descrições que o poeta nos apresenta da natureza.
URI: http://hdl.handle.net/10362/7995
ISSN: 0871-2778
Aparece nas colecções:FCSH: DCE - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RFCSH15_93_99.pdf6,51 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.