Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/5097
Título: Comparação de métodos de identificação de bactérias floculentas presentes em ETAR
Autor: Braz, Ana Inês de Matos Domingos
Orientador: Rosa, Rita
Diniz, Mário
Data de Defesa: 2010
Editora: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Resumo: “A unidade operacional básica de um sistema de lamas activadas é o floco” (Gray, 2004). Quando a lama e a água residual são misturadas, há uma rápida aglomeração da matéria suspensa e coloidal em flocos, que irá provocar uma queda da CBO da água residual. O crescimento de bons flocos é importante para um tratamento bem sucedido, de forma a que a matéria suspensa, coloidal ou iónica presente na água residual possa ser removida por adsorção e aglomeração. Posteriormente, se os flocos tiverem sido bem formados a separação da biomassa do efluente tratado será rápida e eficiente (Gray, 2004). Em sistemas de tratamento de águas residuais, nomeadamente em sistemas de lamas activadas, as lamas são constituídas por uma população heterogénea de microrganismos, que está em contínua modificação, devido a alterações na composição do efluente ou dos parâmetros de funcionamento. O controlo destas alterações permite criar pressões selectivas que irão favorecer o crescimento de microrganismos desejáveis em detrimento de outros. Desta forma, a identificação dos microrganismos presentes nas lamas e das suas características metabólicas torna-se muito importante (Metcalf e Eddy, 2003; Santos Oliveira, 1982). Este trabalho teve como objectivo a comparação de métodos de identificação de bactérias formadoras de flocos. Para tal, foram comparados três métodos (i) a observação microscópica, (ii) os API e o (iii) MALDI-TOF MS. A observação microscópica realizada, sem coloração, e com coloração com hematoxilina e eosina e coloração de Gram, permitiu observar as características da lama, e ir avaliando as culturas que se foram realizando ao longo do estudo. Através deste método foi possível verificar que não se atingiram culturas puras do microrganismo predominante para posterior identificação. No método de API, utilizou-se o kit API 20 E, que permitiu chegar à identificação presumível de dois possíveis géneros de bactérias, para as amostras de culturas finais obtidas, o género Serratia e o género Kluyvera, com uma percentagem de probabilidade bastante elevada e segundo dois programas de identificação, o apiweb da BioMériuex e o ABIS online. Através do método de MALDI-TOF MS, identificaram-se duas espécies possíveis, Lentisphaera araneosa e Serratia sp. através do software de identificação Mascot (Matrix Science).
Descrição: Dissertação apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para obtenção do grau de Mestre em Engenharia do Ambiente – Perfil Engenharia Sanitária
URI: http://hdl.handle.net/10362/5097
Aparece nas colecções:FCT: DCEA - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Braz_2010.pdf4,36 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.