Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/3609
Título: Microplásticos: o presente envenenado
Autor: Frias, João Pedro Garcez Luís de
Orientador: Sobral, Maria
Data de Defesa: 2009
Editora: FCT - UNL
Resumo: A presente dissertação tem como objectivos, (1) a identificação de partículas de plástico recolhidas em duas praias do litoral português, com o intuito de detectar poluentes orgânicos persistentes (POPs), e (2) a determinação da concentração de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (PAHs), bifenis policlorados (PCBs) e dicloro-difenil-tricloroetanos (DDT), adsorvidos aos polímeros nos sistemas costeiros. A técnica utilizada para a determinação dos poluentes adsorvidos foi a cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massa (GC-MS) e para a identificação dos diferentes polímeros foi a espectroscopia de infra-vermelhos com transformação de Fourier (micro-FTIR). Na fase de amostragem pretendeu-se para além da determinação da concentração de poluentes adsorvidos, determinar as dimensões dos plásticos (pellets de polipropileno, pellets de polietileno, poliestireno expandido) recolhidos que eventualmente possam entrar na cadeia trófica. Os locais de estudo foram seleccionados com base em critérios como exposição a ventos predominantes de Norte e previsão de marés. Os resultados obtidos mostram que a maioria dos plásticos estruturalmente são polipropileno, sendo a segunda classe mais representativa o polietileno, devido aos seus generalizados usos industriais. Os pellets que apresentam concentrações de POPs adsorvidos mais elevados são os de cor preta devido à sua estrutura química e capacidade de adsorção. Os PAHs que apresentam concentrações mais elevadas são Pireno, Fenantreno, Criseno e Fluoranteno e os congéneros de PCB números 18, 31, 138 e 187. Os plásticos de menores dimensões recolhidos tinham cerca de 1 μm de diâmetro, e consoante o tipo de plástico o seu comprimento variava entre 15 μm e valores superiores a 500 μm. Através deste estudo observa-se que a técnica de espectroscopia de infra-vermelho (micro-FTIR) é extremamente útil para a identificação de polímeros. Todas as classes de pellets encontram-se contaminadas com POPs variando as concentrações com o tipo de poluente e com o tipo de pellet em questão. Os resultados de tamanho de plástico obtidos neste estudo são inferiores aos descritos na bibliografia.
Descrição: Dissertação apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para a obtenção do grau de Mestre em Engenharia do Ambiente, perfil de Engenharia Ecológica
URI: http://hdl.handle.net/10362/3609
Aparece nas colecções:FCT: DCEA - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Frias_2010.pdf5,87 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.