Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/23407
Título: Tratamentos com nanopartículas para aplicação sobre revestimentos antigos – autolimpeza e consolidação
Autor: Costa, Joana Rita Ramos
Orientador: Veiga, Maria do Rosário
Faria, Paulina
Palavras-chave: Conservação
Reboco
Argamassa de cal aérea
Nanomaterial
nano-TiO2
Óxido de grafeno
Data de Defesa: Jun-2017
Resumo: De modo a assegurar que os valores culturais e técnicos sejam preservados é essencial recorrer a técnicas de conservação dos revestimentos antigos. Estas técnicas requerem um profundo conhecimento dos materiais a serem preservados, garantindo a compatibilidade entre eles, reduzindo aprobabilidade de futuras anomalias. Os avanços na área da nanotecnologia têm permitido realizar estudos integrando produtos nanoestruturados na construção civil obtendo-se resultados promissores. São exemplos o aumento da resistência mecânica em argamassas de cimento e betões com a introdução de óxido de grafeno (OG) ou a capacidade de autolimpeza e despoluição de revestimentos com a incorporação de nanopartículas de dióxido de titânio (nano-TiO2). Neste contexto, esta dissertação pretende avaliar a eficiência do uso de nano-TiO2 e OG em tratamentos a serem aplicados sobre argamassas de cal área na conservação do património cultural edificado. Assim, dois objectivos principais foram definidos: 1) determinar o efeito destas nanopartículas na consolidação das fachadas de edifícios; e 2) estimar a capacidade de autolimpeza destes mesmos tratamentos. Para tal, diferentes tratamentos foram aplicados sobre revestimentos de argamassa de cal aérea, através da aplicação de soluções aquosas de água de cal, adicionando nano-TiO2 e OG em diferentes concentrações. Para avaliar a capacidade de consolidação estudaram-se as características físicas e mecânicas sem e com os diversos tratamentos. Para avaliar a capacidade de autolimpeza dos vários tratamentos aplicados sobre os suportes utilizaram-se tinta de graffiti de cor preta e rodamina B (um corante orgânico), expostos à radiação solar e UV-A. Através desta investigação constatou-se um incremento na resistência à compressão com a aplicação dos tratamentos sobre o revestimento. Verificou-se ainda que, nos suportes com tratamento, a quantidade de água absorvida foi superior quando comparado com o suporte de referência. Os tratamentos com apenas nano-TiO2 apresentaram um bom resultado na capacidade de autolimpeza. No entanto, os melhores resultados foram obtidos nos tratamentos utilizando simultaneamente nano-TiO2 e OG. Embora mais estudos sejam necessários para identificar e determinar as combinações óptimas a serem aplicadas em técnicas de conservação, a melhoria na resistência e capacidade de autolimpeza dos revestimentos contendo nano-TiO2 e OG apresentam resultados promissores. É assim recomendada mais investigação nesta área.
URI: http://hdl.handle.net/10362/23407
Designação: Mestrado em Engenharia Civil – Perfil de Construção
Aparece nas colecções:FCT: DEC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Costa_2017.pdf3,15 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.