Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/21776
Título: Contributos para a Gestão de Energia em Serviços de Águas
Autor: Boavida, Sara Maria Quaresma
Orientador: Mano, António
Palavras-chave: Eficiência energética
Saneamento de águas residuais
Abastecimento de água
Gestão de energia
Utilização racional de energia
Energias renováveis
Data de Defesa: Mar-2016
Resumo: O nexo água-energia reveste-se de grande importância nos serviços de águas. A água é o seu core business e a energia é essencial às suas atividades. O crescente ritmo de urbanização, a escassez de água e a legislação mais exigente no tratamento de águas residuais fazem prever um aumento das necessidades energéticas das entidades gestoras. O aumento da fatura energética nas entidades gestoras compromete a sua sustentabilidade financeira e as emissões de gases de efeito de estufa decorrentes do consumo energético diminuem a sua sustentabilidade ambiental. A gestão de energia torna-se assim um imperativo financeiro e ambiental para os serviços de águas. Impõe-se um novo paradigma de eficiência. Na avaliação anual das entidades gestoras em Portugal feita pela Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos, é visível a necessidade de melhoria da eficiência energética em serviços de águas, em especial nos serviços em baixa. Existe também um potencial de produção de energia por fontes renováveis que importa explorar. São apresentadas medidas de eficiência energética e de produção de energia por fontes renováveis em serviços de águas. É apresentada uma metodologia, já aplicada em Portugal, de balanço energético para sistemas de abastecimento de água que permite complementar estas medidas e ter uma visão sistémica do uso de energia no abastecimento de água. Sugere-se a implementação da norma ISO 50 001 para Sistemas de Gestão de Energia como uma oportunidade de melhoria do desempenho energético e a adesão ao Sistema de Gestão de Consumos intensivos de Energia. Os casos de estudo apresentados demonstram que as medidas sugeridas são já uma realidade em Portugal, que importa estender a mais entidades. Num futuro próximo, os serviços de águas deixarão de ser vistos como consumidores de recursos e passarão a ser vistos como produtores de recursos energéticos e materiais.
URI: http://hdl.handle.net/10362/21776
Designação: Mestre em Engenharia do Ambiente – perfil Engenharia Sanitária
Aparece nas colecções:FCT: DCEA - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Boavida_2016.pdf2,36 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.