Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/2029
Título: Aplicação do método de produção diária de ovos ao carapau: (Trachurus trachurus L., 1758). Recuperação de séries de dados obtidos por diferentes estratégias de amostragem
Autor: Henriques, Catarina Vieira Lisboa Vendrell
Orientador: Ferreira, João
Cunha, Maria Emília
Murta, Alberto
Data de Defesa: 2009
Editora: FCT - UNL
Resumo: O carapau, Trachurus trachurus, é um recurso pesqueiro de grande interesse comercial. A monitorização da biomassa da população é imprescindível para a gestão racional do recurso. Um dos métodos de avaliação empregue é o Método de Produção de Ovos, que permite estimar a biomassa desovante de um manancial de peixes com ovos pelágicos a partir da abundância dos produtos da desova. Desde 1986 que o Método de Produção Anual de Ovos(MPAO) tem sido utilizado no Atlântico Norte na estimação deste recurso, sendo apenas a partir de 1992 realizado por Portugal e Espanha. Tendo-se recentemente verificado que esta é uma espécie com fecundidade indeterminada, o Método de Produção Diária de Ovos (MPDO)é aquele que deve ser aplicado. Dada a existência de uma série temporal de amostras de ictioplâncton de 5 anos, a partir de amostragens realizadas segundo ambos os métodos, é imperioso a recuperação dos dados numa perspectiva da aplicação desta última metodologia. Este trabalho pretende reconstituir, tanto quanto possível, uma série de estimativas de produção diária de ovos de carapau, dados obtidos a partir de cinco campanhas de ictioplâncton, realizadas ao longo da costa portuguesa, durante o mês de Janeiro nos anos 1998, 1999, 2001, 2002 e 2004. A Produção Diária de Ovos é estimada com base no modelo exponencial de mortalidade que se representa pela curva de abundância de ovos por idade, presente na área de desova. Uma nova escala de classificação do desenvolvimento embrionário foi estabelecida e experiências de incubação dos ovos a diferentes temperaturas foram realizadas. Desta forma possibilita a atribuição de idades aos ovos, aplicando o Método de Kimura e Chikuni (1987),já que não foi possível corresponder uma hora inequívoca relativa ao pico de desova para esta espécie. Foram obtidas as seguintes produções diárias, em número ovos/m2: 5,211 (1998); 27,312 (1999); 5,759 (2001); 26,828 (2002) e 5,872 (2004). Daqui resulta nas seguintes produções totais, respectivamente, 265,08109; 1104,0109; 57,71109; 867,572109; 308,154109 ovos/m2.
Descrição: Dissertação de Tese apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para obtenção do grau de Mestre em Ecologia,Gestão e Modelação dos Recursos Marinhos
URI: http://hdl.handle.net/10362/2029
Aparece nas colecções:FCT: DCEA - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Henriques_2006.pdf2,31 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.