Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/19117
Título: Estudo dos mecanismos de resistência à antracnose em purgueira (Jatropha curcas)
Autor: Esteves, César Castelo Branco
Orientador: Goulão, Luís
Leitão, Ana
Palavras-chave: Antracnose
Colletotrichum gloeosporioides
Expressão génica
Jatropha curcas
Microscopia
Resistência
Data de Defesa: Mar-2015
Resumo: Este trabalho teve como objectivo investigar mecanismos de resistência à antracnose (Colletotrichum gloeosporioides), uma doença limitante da produção de Jatropha curcas, uma planta tropical que recentemente tem sido importante para a produção de biodiesel. A partir duma colecção de acessos de J. curcas previamente caracterizada quanto ao nível de resistência à antracnose, foram seleccionados 2 acessos que apresentaram os resultados mais contrastantes, e classificados como resistente (J49) e susceptível (J51) e acompanhada a progressão da infecção em cada um dos acessos através de microscopia electrónica de varrimento ao longo de 5 dias após a inoculação das folhas. Os resultados mostram que a percentagem de septação e germinação dos conídios no acesso resistente é aproximadamente um terço daquela no acesso susceptível. A expressão de 14 genes candidatos, associados a mecanismos de defesa em plantas contra doenças foi quantificada em ambos acessos para investigar resposta a infecções por C. gloeosporioides. A expressão de genes membros da família das quitinases tipo III mostrou ser significativamente superior no acesso resistente mas esta sobreexpressão é devida de forma mais significativa ao efeito do ferimento antes da inoculação e menos como resposta à presença do patogénico. Os níveis de expressão de um gene da família das curcinas foi significativamente muito superior em amostras feridas sem inóculo, sugerindo que a presença do C. gloeosporioides contraria o efeito do ferimento dos tecidos foliares. Rastreiros à resistência a outros fungos patogénicos como Alternaria alternata, Botrytis cinerea e Stemphylium sp. foram efectuados em 16 acessos de J. curcas. Os acessos responderam de forma distinta a cada fungo, apontando para que os mecanismos de defesa da planta sejam dependentes do fungo colonizador. A espécie B. cinerea foi aquela que provocou as mais severas lesões foliares enquanto que a A. alternata as menores.
URI: http://hdl.handle.net/10362/19117
Designação: Mestrado em Tecnologia e Segurança Alimentar
Aparece nas colecções:FCT: DCTB - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Esteves_2015.pdf3,61 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.