Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/18368
Título: Os Tupinikim e o meio ambiente : uma etnografia e seus retratos
Autor: Assunção, Clara Novaes
Orientador: Moreira, Amélia Frazão
Data de Defesa: 16-Mar-2016
Resumo: Este trabalho visa conhecer as percepções dos índios Tupinikim em relação à natureza, a fim de entender como atualmente o meio ambiente e as questões ambientais estão presentes na aldeia de Comboios, no Município de Aracruz-ES. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, que tem como base o método etnográfico, cuja investigação combinou elementos da literatura existente sobre o tema com os dados obtidos na pesquisa de campo. Inicialmente foi feita uma pesquisa bibliográfica sobre a história indígena brasileira, com o objetivo de contextualizar e delinear o objeto e o universo de pesquisa, no caso os Tupinikim. Além disso, levantou-se trabalhos que envolvessem as lutas indígenas por seus territórios e os conflitos ambientais no território brasileiro. Simultaneamente foi feito um estudo a respeito das questões do ambiente e suas ligações com a antropologia. O aporte teórico para a análise baseou-se em Tim Ingold (2000), Yi-fu Tuan (1974) e Eduardo Viveiros de Castro (1996). O trabalho de campo ocorreu entre os meses de maio a julho de 2015, ao longo de 10 encontros. Participaram da pesquisa 15 integrantes. Utilizou-se a técnica do photovoice desenvolvida por Caroline Wang e Mary Ann Burris (1997), na qual a fotografia é um dispositivo de envolvimento da comunidade de reflexão sobre a realidade. Também foram feitas conversas informais, entrevistas semi-estruturadas e observação direta. As imagens revelam um predomínio de fotografias sobre elementos da paisagem natural, como o sol, a praia e o rio, assim como do reino vegetal. Além de fotografias sobre os animais, pessoas, as construções da aldeia e alguns problemas ambientais. Observa-se que Tupinikim relatam mudanças significativas, que coincidem com a chegada da energia elétrica e do acesso aos meios de comunicação na região, relativas a relações sociais e a educação. As mudanças no ambiente e os impactos percebidos estão relacionados ao desmatamento, a escassez da caça e da pesca, a alteração do regime hídrico e da poluição do rio Comboios. A chegada de grandes empreendimentos na localidade teria intensificado esses impactos no ambiente. Apesar de um passado marcado por lutas, atualmente percebe-se novas configurações relacionadas aos anseios e expectativas dos indígenas relacionadas ao futuro. Nota-se um desejo de estudo, associado às perspectivas de trabalho, nesse sentido, as empresas da região representam uma possibilidade de emprego e renda para os Tupinikim e têm apresentado um papel de suporte a uma série de projetos sociais. Apesar das possibilidades de migração, a vida na aldeia ainda é muito valorizada no discurso dos participantes, associado ao desejo de se valorizar a identidade indígena.
URI: http://hdl.handle.net/10362/18368
Designação: Mestrado em Antropologia, Especialização em Culturas Visuais
Aparece nas colecções:FCSH: DA - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Capa_DissertacaoMestrado_092011.doc49,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
FINAL.DISSERTACAO.CLARANOVAESASSUNCAO.FINAL.FINAL.28-10 (1).pdf6,29 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.