Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/16300
Título: Dose de radiação e risco para a saúde em doentes com Linfoma não-Hodgkin submetidos a estudos de TC
Autor: Gonçalves, Sónia Alexandra Alves
Orientador: Serranheira, Florentino
Palavras-chave: Radiação
Dose
Tomografia Computorizada
Linfoma
Níveis Referência Diagnóstico
Risco
Radiation
Dose
Computed Tomography
Lymphoma
Diagnostic Reference Levels
Risk
Data de Defesa: 2015
Resumo: RESUMO - A exposição a radiações ionizantes em tomografia computorizada (TC) pode constituir-se como um risco para a saúde dos utentes. A TC é utilizada no diagnóstico e follow-up de doentes com Linfoma não-Hodgkin, subtipo Linfoma Difuso das Grandes Células B (LDGCB). O objetivo deste estudo foi determinar a dose efetiva acumulada e o risco de segundas neoplasias nestes doentes, diagnosticados em 2011 no IPOLFG e seguidos na consulta de hematologia até 2013. Foram avaliados retrospetivamente 70 doentes com base nos registos de dose do “Patient Protocol” das TC efetuadas. Em média cada doente fez 12 TC e a dose efetiva acumulada foi de 64,76 mSv (percentil 75). Três doentes foram expostos a doses de radiação superiores 90 mSv e um atingiu 111,72 mSv. Os resultados demonstram ser necessário rever os parâmetros e protocolos de exames de TC: (i) TC crânio (DLP= 777 mGycm) e TC abdominal-pélvico (DLP= 628 mGycm). O aumento do número de exames de TC efetuados e a consequente dose parece corresponder a um aumento do risco de segundas neoplasias e risco de morte por doenças neoplásicas durante a vida destes doentes. Os resultados são aparentemente mais significativos para as mulheres, que apresentam o dobro do risco de cancro do pulmão e risco de mortalidade superior em 14% para todas as doenças neoplásicas. O elevado número de exames de TC realizados por cada doente contribui para o aumento da probabilidade de efeitos deletérios e também para o aumento dos níveis de dose efetiva coletiva na população em geral.
ABSTRACT - Exposure to ionizing radiation of computed tomography (CT) examination may be a risk to the patients’ health. CT is used in the diagnosis and follow-up of patients with non-Hodgkin's Lymphoma, subtype Diffuse Large B-Cell Lymphoma (DLBCL). This study’s objective was to establish the cumulative effective dose and the risk of second cancers diseases in these patients, diagnosed in 2011 at IPOLFG and followed in hematology appointment on this oncologic hospital, up to 2013. Seventy patients were retrospectively evaluated based on the dose data obtained from the "Protocol Patient" of CT scans performed. On average each patient underwent 12 CT, the cumulative effective dose per patient was 64.76 mSv (75th percentile). Three patients were exposed to higher doses of radiation 90 mSv and one reached 111.72 mSv. The results show the need to review the parameters and CT scans protocols: (i) TC skull (DLP = 777 mGycm) and abdominal-pelvic CT (DLP = 628 mGycm). The increase in the number of CT examinations performed and the subsequent dose may correspond to an increased risk of second cancers and risk of death from malignant disease during the life of these patients. The results seem to be more significant for women who have twice the risk of lung cancer and a risk of 14% higher mortality for all cancer diseases. The high number of CT examinations for each patient contributes to the increased probability of deleterious effects and also to increase the collective effective dose levels in the general population.
URI: http://hdl.handle.net/10362/16300
Designação: Curso de Mestrado em Saúde Pública
Aparece nas colecções:ENSP: PPS - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RUN - Dissertação de Mestrado - Sónia Gonçalves.pdf1,58 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.