Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/16289
Título: A criação de unidades locais de saúde na região Alentejo : impacto na mortalidade precoce hospitalar
Autor: Melo, Maria João Martins
Orientador: Santana, Rui
Palavras-chave: Anos de vida potencialmente perdidos
Integração de cuidados de saúde
Mortalidade hospitalar
Mortalidade precoce
Unidades Locais de Saúde
Integration of health care
Local Health Units
Hospital mortality
Premature mortality
Years of potential life lost
Data de Defesa: 2015
Resumo: RESUMO - Introdução: A integração de cuidados de saúde tem sido o modelo organizacional procurado para ajudar os sistemas de saúde a ultrapassar os constantes desafios impostos e para obterem ganhos na qualidade dos cuidados e nos resultados para os utentes. A taxa de mortalidade precoce no ambiente hospitalar é um indicador que permite avaliar a performance dos sistemas de saúde, refletindo os resultados em saúde. Esta é expressa a partir do cálculo dos anos de vida potencialmente perdidos (AVPP). Objetivo: Avaliar o impacto da criação de Unidades Locais de Saúde (ULS) na região Alentejo. Metodologia: Em primeiro lugar determinou-se a taxa de mortalidade precoce em ambiente hospitalar e os respetivos AVPP, analisando os diagnósticos principais associados, entre 2000 e 2011, nas ULS do Norte Alentejano e Baixo Alentejo. Para calcular o impacto da criação das ULS nos AVPP foi realizado o método Difference in Difference. Resultados: Foram analisados 605 825 episódios de internamento, dos quais 5258 (0,87%) resultaram em óbito hospitalar em utentes com <70 anos. Desta análise resultaram 102 270 AVPP para ambos os sexos. Após a criação das ULS do Norte Alentejano e Baixo Alentejo, verificou-se uma diminuição no número de AVPP de – 2, 7% e – 2, 6% respetivamente. Conclusões: Com a criação das ULS na região de saúde do Alentejo, o número de AVPP em ambiente hospitalar diminuiu, no entanto torna-se necessário aumentar a população em estudo e incluir mais variáveis que possam influenciar os AVPP por forma a retirarem-se conclusões mais específicas.
ABSTRACT - Introduction: The organizational model of integration of health care has been applied in order to help the systems overcome challenges, to achieve high quality care and good outcomes for the patients. The rate of premature mortality at hospital environment is an indicator that evaluates the health systems performance. The results in health are expressed by the Years of Potential Life Lost (YPLL). Objective: Evaluate the impact of implementing a Local Health Unit (LHU) in the Alentejo region. Methods: First the rate of premature mortality at hospital environment and the YPLL were determined through the analysis of the main diagnosis associated, between 2000 and 2011, in the LHU of Norte Alentejano and Baixo Alentejo. The method Difference in Difference was used to calculate the impact of the implement of the LHU in the YPLL. Results: From the 605 825 hospital admissions analyses, 5258 (0,87%) resulted in death for patients with <70 years old. This analysis resulted in 102 270 YPLL or both genders. After the implementation of the LHU in the Norte Alentejano and Baixo Alentejo there was a decrease in the number of YPLL, - 2,7% and -2,6% respectively. Conclusions: With the implementation of the LHU at the Alentejo region, the number of YPLL decreased, however it is necessary to increase the population number at study and include more variables that may influence the YPLL in order to achieve specific conclusions.
URI: http://hdl.handle.net/10362/16289
Designação: Curso de Mestrado em Gestão da Saúde
Aparece nas colecções:ENSP: GOSS - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RUN - Dissertação de Mestrado - Maria João Melo.pdf1,96 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.