Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/14648
Título: Adesão à terapêutica medicamentosa em doentes com Diabetes Mellitus Tipo 2 : um estudo no ACES Almada e Seixal
Autor: Martins, Ariana Correia
Orientador: Escoval, Ana
Pedro, Ana Rita
Palavras-chave: Adesão à terapêutica medicamentosa
Fatores de não adesão
Nível de adesão
Diabetes mellitus tipo 2
Adherence to drug therapy
Factors of nonadherence
Adherence level
Type 2 diabetes mellitus
Data de Defesa: 2014
Resumo: RESUMO - A (não) adesão à terapêutica é um problema mundial que, para além de afetar diretamente a saúde dos indivíduos, afeta também os recursos económicos e sociais. Apesar da importância em aderir à terapêutica, largamente fundamentada na evidência científica, facto é que, em muitos casos, os doentes não o fazem. Assim, estudar as questões relacionadas com a adesão tem vindo a ganhar cada vez mais relevância e atualmente constitui um desafio para os sistemas de saúde, pois os mecanismos envolvidos no comportamento de adesão dos indivíduos são complexos. Deste modo, com este estudo pretendeu-se caracterizar uma amostra de indivíduos com diabetes mellitus tipo 2 e relacionar o seu nível de adesão à terapêutica medicamentosa com os fatores de não adesão. Este estudo foi desenvolvido no Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Almada e Seixal e nele participaram 151 diabéticos tipo 2. Para a recolha de dados utilizou-se o Questionário de Identificação de Fatores de Não Adesão adaptado de Cabral e Silva (2010) e a Medida de Adesão aos Tratamentos de Delgado e Lima (2001). Os resultados mostraram um perfil de participantes maioritariamente idosos, reformados, do género feminino, casados, com o ensino primário completo, rendimento mensal entre 301-1000 euros e tendencialmente aderentes à terapêutica medicamentosa. O (i) esquecimento, o (ii) preço da medicação, o (iii) número elevado de medicamentos para tomar de uma vez só, não perceber bem o que deve tomar e como e (v) adormecer antes da toma foram os fatores de não adesão relatados com mais frequência. Foram encontradas relações significativas entre o nível de adesão e o esquecimento, o preço da medicação o número elevado de medicamentos para tomar de uma vez só e adormecer antes da toma. Não encontrámos relações significativas entre o nível de adesão e os dados sociodemográficos, os fatores terapêuticos e o fator de não adesão “não perceber bem o que deve tomar e como”. No presente estudo são discutidos os resultados obtidos, consideradas algumas limitações e efetuadas propostas de investigações futuras.
ABSTRACT - The (non)adherence to treatment is a global problem, in addition to directly affect the health of individuals, also affects the economic and social resources. Despite the importance of adherence to treatment, based in scientific evidence, the fact is that in many cases patients do not adhere. Thus, studying the issues related to accession has been gaining more and more importance since and currently represents a challenge for health systems because, the mechanisms involved in adherence behavior of individuals are complex. Thus, this study was intended to characterize a sample of individuals with diabetes mellitus type 2 and relate their level of adherence to drug therapy with the factors of nonadherence. This study was conducted at Health Units (ACES) of Almada and Seixal and it took 151 type 2 diabetics. For data collection we used the Questionnaire for Identifying Factors Not Accession adapted Cabral and Silva (2010) and Measure Adherence to Treatment Delgado and Lima (2001). The results showed a profile of participants mostly elderly, retired, female gender, married, with complete primary education, monthly income between 301-1000 euros and adherent to drug therapy. The (i) forgetting, (ii) the price of the medication, (iii) the large number of medicines to take at once, not realizing quite what to take and how and (iv) fall asleep before dosing were factors of nonadherence reported more frequently. As regards relations, we found significant relationships between the level of adherence and forgetting, the price of the medication the large number of medicines to take at once and fall asleep before dosing. We did not find significant relationships between the level of adherence and sociodemographic data, therapeutic factors and the factor of nonadherence “did not realize quite what to take and how”. Results are discussed, limitations of the study are considered and proposals for future research are made.
URI: http://hdl.handle.net/10362/14648
Designação: Curso de Mestrado em Gestão da Saúde
Aparece nas colecções:ENSP: GOSS - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RUN - Dissertação de Mestrado - Ariana Martins.pdf2,08 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.