Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/14501
Título: eHealth e a adoção da inovação em assisted living technologies : o caso das demências
Autor: Ribeiro, Óscar da Costa
Orientador: Moreira, Paulo
Palavras-chave: Inovation Adoption
Healthcare innovation
Healthcare innovation adoption
eHealth adoption
Ambient Assisted Living
Assistive Technologies
Mobile Health
Gerontechnology
Data de Defesa: 2014
Resumo: RESUMO - Assistimos hoje a um contexto marcado (i) pelo progressivo envelhecimento das sociedades ocidentais, (ii) pelo aumento da prevalência das doenças crónicas, de que as demências são um exemplo, (iii) pelo significativo aumento dos custos associados a estas patologias, (iv) por orçamentos públicos fortemente pressionadas pelo controlo da despesa, (v) por uma vida moderna que dificulta o apoio intergeracional, tornando o suporte proporcionado pelos filhos particularmente difícil, (vi) por fortes expectativas relativamente à prestação de cuidados de saúde com qualidade. Teremos assim de ser capazes de conseguir melhorar os serviços de saúde, ao mesmo tempo que recorremos a menos recursos financeiros e humanos, pelo que a inovação parece ser crítica para a sustentabilidade do sistema. Contudo a difusão das Assistive Living Technologies, apesar do seu potencial, tem sido bastante baixa, nomeadamente em Portugal. Porquê? Hamer, Plochg e Moreira (2012), no editorial do International Journal of Healthcare Management, enquadram a Inovação como “podendo ser imprevisível e mesmo dolorosa, pelo que talvez possamos não ficar surpreendidos se surgirem resistências e que, inovações bastante necessárias, capazes de melhorar os indicadores de saúde, tenham sido de adoção lenta ou que tenham mesmo sido insustentáveis”. Em Portugal não há bibliografia que procure caracterizar o modelo de difusão da inovação em eHealth ou das tecnologias de vivência assistida. A bibliografia internacional é igualmente escassa. O presente projeto de investigação, de natureza exploratória, tem como objetivo principal, identificar barreiras e oportunidades para a implementação de tecnologias eHealth, aplicadas ao campo das demências. Como objetivos secundários pretendemse identificar as oportunidades e limitações em Portugal: mapa de competências nacionais, e propor medidas que possa acelerar a inovação em ALT, no contexto nacional. O projeto seguirá o modelo de um estudo qualitativo. Para o efeito foram conduzidas entrevistas em profundidade junto de experts em ALT, procurando obter a visão daqueles que participam do lado da Oferta- a Indústria; do lado da Procura- doentes, cuidadores e profissionais de saúde; bem como dos Reguladores. O instrumento utilizado para a recolha da informação pretendida foi o questionário não estruturado. A análise e interpretação da informação recolhida foram feitas através da técnica de Análise de Conteúdo. Os resultados da Análise de Conteúdo efetuada permitiram expressar a dicotomia barreira/oportunidade, nas seguintes categorias aqui descritas como contextos (i) Contexto Tecnológico, nas subcategorias de Acesso às Infraestruturas; Custo da Tecnologia; Interoperabilidade, (ii) Contexto do Valor Percecionado, nas subcategorias de Utilidade; Eficiência; Divulgação, (iii) Contexto Político, compreendendo a Liderança; Organização; Regulação; Recursos, (iv) Contexto Sociocultural, incluindo nomeadamente Idade; Literacia; Capacidade Económica, (v) Contexto Individual, incluindo como subcategorias, Capacidade de Adaptação a Novas tecnologias; Motivação; Acesso a equipamentos (vi) Contexto Específico da Doença, nomeadamente o Impacto Cognitivo; Tipologia Heterogénea e a Importância do Cuidador. Foi proposto um modelo exploratório, designado de Modelo de Contextos e Forças, que estudos subsequentes poderão validar. Neste modelo o Contexto Tecnológico é um Força Básica ou Fundamental; o Contexto do Valor Percecionado, constitui-se numa Força Crítica para a adoção de inovação, que assenta na sua capacidade para oferecer valor aos diversos stakeholders da cadeia de cuidados. Temos também o Contexto Político, com capacidade de modelar a adoção da inovação e nomeadamente com capacidade para o acelerar, se dele emitir um sinal de urgência para a mudança. O Contexto Sociocultural e Individual expressam uma Força Intrínseca, dado que elas são características internas, próprias e imutáveis no curto-prazo, das sociedade e das pessoas. Por fim há que considerar o Contexto Específico da Doença, nesta caso o das demências. Das conclusões do estudo parece evidente que as condições tecnológicas estão medianamente satisfeitas em Portugal, com evidentes progressos nos últimos anos (exceção para a interoperabilidade aonde há necessidade de maiores progressos), não constituindo portanto barreira à introdução de ALT. Aonde há necessidade de investir é nas áreas do valor percebido. Da análise feita, esta é uma área que constitui uma barreira à introdução e adoção das ALT em Portugal. A falta de perceção do valor que estas tecnologias trazem, por parte dos profissionais de saúde, doentes, cuidadores e decisores políticos, parece ser o principal entrave à sua adoção. São recomendadas estratégias de modelos colaborativos de Investigação e Desenvolvimento e de abordagens de cocriação com a contribuição de todos os intervenientes na cadeia de cuidados. Há também um papel que cabe ao estado no âmbito das prioridades e da mobilização de recursos, sendo-lhe requerida a expressão do sentido de urgência para que esta mudança aconteça. Foram também identificadas oportunidades em diversas áreas, como na prevenção, no diagnóstico, na compliance medicamentosa, na terapêutica, na monitorização, no apoio à vida diária e na integração social. O que é necessário é que as soluções encontradas constituam respostas àquilo que são as verdadeiras necessidades dos intervenientes e não uma imposição tecnológica que só por si nada resolve. Do estudo resultou também a perceção de que há que (i) continuar a trabalhar no sentido de aproximar a comunidade científica, da clínica e do doente, (ii) fomentar a colaboração entre centros, com vista à criação de escala a nível global. Essa colaboração já parece acontecer a nível empresarial, tendo sido identificadas empresas Portuguesas com vocação global. A qualidade individual das instituições de ensino, dos centros de investigação, das empresas, permite criar as condições para que Portugal possa ser país um piloto e um case-study internacional em ALT, desde que para tal pudéssemos contar com um trabalho colaborativo entre instituições e com decisões políticas arrojadas.
ABSTRACT - We are facing today an environement characterized by (i) progressive aging of the occidental societyes (ii) increase prevalence of cronic diseases, from which dementias are an example (iii) significant growth on costs associated with those conditions (iv) public budgtes strongly limited by cost contaimnment (v) a modern way of life that does not helps intergenerational support, where suns does not have the chance to support their parents (vi) strong society expetatction about health care services´ quality. Threfore with need to find the way to increase health services quality and meanwhile redice human an finacial resources, making innovation a critical piece to health sustainability. However the dissemination of Assistive Living Technologies, despite its potential, has been fairly low, particularly in Portugal. Why? Hamer, Plochg and Moreira (2012), in the International Journal of Healthcare Management´s editorial, have mentioned " Innovation can be unpredictable and indeed harmful so perhaps it should come as no surprise that it can produce real resistance and much needed innovations which can improve healthcare outcomes have been slow to be adopted or been unsustainable.". In Portugal there is no bibliography that seeks to characterize the diffusion model of innovation in eHealth or in Assisted Living Technologies. The international bibliography is also scarce. With this exploratory research project, we are aiming as main objective, (i) to identify barriers and opportunities for implementation of eHealth technologies, applied to the field of dementia; as secondary objectives, (ii) identify opportunities and limitations in Portugal: map of national capabilities, (iii) propose measures that can accelerate innovation in ALT, in the national context. The current project, exploratory by design, will follow the model of a qualitative study. For this purpose were conducted in-depth interviews with experts in ALT, seeking the vision of those who participate on the supply side- the industry; on the demand sidepatients, caregivers and healthcare professionals- and also on regulators´ part. The instrument used for collecting the information required was a structured questionnaire. The analysis and interpretation of the information collected were made through the technique of Content Analysis. The results of the Content Analysis performed have expressed the dichotomy barrier/opportunity, in the following categories described here as contexts (i) Technological context, with the subcategories of Access to Infrastructures; Cost of Technology; Interoperability; (ii) context of the Percecionado Value in the subcategories of Usefulness; Efficiency; Awareness; (iii) Political context, namely regarding Leadership; Organization; Regulation; Resources, (iv) Socio-Cultural context, including namely Age; Literacy; Affordability (v) Individual context, including as subcategories, Adaptability to new technologies; Motivation; Access to equipment; (vi) Disease-specific Context, namely the Cognitive Impact; Heterogeneous typology and the importance of the Caregiver. An exploratory model was proposed, designated as Model of Contexts and Forces, that subsequent studies can test its validity. In this model the technological context is a Basic or Fundamental Force; the context of Perceived Value, constitutes a Critical Force for the adoption of innovation, based on their ability to offer value to the various stakeholders in the chain of care. The Political Context, has the ability to model the adoption of innovation, including the ability to accelerate it, particulary if a signal of urgency for change is sent. The Sociocultural and Individual Context, express an intrinsic strength since they are internal features, fit and immutable in the short termthe society and people. Finally we must consider a Disease-specific context, in this case, the dementias From the study it seems clear that the technological conditions, are averagely satisfied in Portugal, with obvious progress in recent years (except for interoperability where there is a need for further progress), do not constitute therefore barrier to introduction of ALT. Where there is a need to invest is in the perceived value. From the analysis, this is an area that constitutes a barrier to the introduction and adoption of ALT in Portugal. The lack of a perceived value rearding what these technologies bring, near health professionals, patients, caregivers and policymakers, appears to be the main obstacle to its adoption. Are recommended strategies for collaborative research and development models, and approaches of co-creation with contribution of all actors in the chain of care. There is also a role for the State in the context of the priorities and the mobilization of resources, and what is required it´s the expression of the sense of urgency to make this change happen Opportunities were also identified in several areas, such as in the prevention, diagnosis, drug therapy, compliance, monitoring, support to the daily life and social integration. What is needed are solutions to offer meaningfull answers to what are the real needs of players and not a technological enforcement which will not solve patient´s issues. We also found that it´s required to (i) continue to work towards bringing the scientific community, to the daily clinic and the patients (ii) foster collaboration between centres, as the only possibility for the creation of global scale. This collaboration already seems to happen at business/entrepeneurs level, with the identification of some Portuguese companies acting nowadays as global players. The individual quality of educational institutions, research centres, companies, if accompanied by a collaborative work between them and bold political decisions, would create the conditions to establish Portugal as a country pilot and a case-study in ALT.
URI: http://hdl.handle.net/10362/14501
Designação: Curso de Mestrado em Gestão da Saúde
Aparece nas colecções:ENSP: GOSS - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RUN - Dissertação de Mestrado - Oscar Ribeiro.pdf2,16 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.