Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/6824
Título: Problemas da identidade: entre a metafísica e a descrição
Autor: Marques, António
Data: 1996
Editora: Edições Colibri
Relatório da Série N.º: ;N.9
Resumo: A identidade não é uma questão imune à descrição lingüística e pode dizer-se até certo ponto que os problemas clássicos da identidade, tal como têm sido tematizados na filosofia, são problemas de uma teoria da descrição. A minha exposição vai pois consistir numa curta exploração destes conceitos, tentando apresentar-vos uma argumentação articulada em três seqüências. Em primeiro lugar, mostrar que uma verdadeira metafísica da identidade assume, nem que seja implicitamente, que é imune aos limites da descrição lingüística, em segundo lugar que os problemas da identidade são verdadeiramente problemas da descrição e por último que os limites da descrição não implicam um cepticismo epistemolôgico, embora impliquem um cepticismo metafísico. Nós utilizamos o termo identidade ou termos lingüísticos semanticamente equivalentes para responder à questão: este objecto, pessoa ou sistema são os mesmos em espaços e tempos diferentes? É por exemplo possível imaginar, no próximo ano, as mesmas pessoas que agora aqui estão, na mesma sala, com os mesmos objectos, dizendo exactamente as mesmas palavras, realizando os mesmos movimentos, etc.
Descrição: pp. 27-34
URI: http://hdl.handle.net/10362/6824
ISSN: 0871-2778
Aparece nas colecções:Revista da FCSH -1996

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RFCSH9_27_34.pdf6,65 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.