Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/6784
Título: A scientia sexualis de Cesário Verde
Autor: Ceia, Carlos
Data: 1995
Editora: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Relatório da Série N.º: Vol.2;N.8
Resumo: Vamos falar de sexo, de certeza. Mas falaremos do discurso sexual e não dos problemas clínicos da prática sexual, de que se ocupa a sexologia. Vamos falar de sexualidade na poesia de Cesário Verde, o que significa que tal poesia contém uma prática discursiva fortemente centrada no sexo, nas suas imagens, nos seus rituais, nas seus caprichos. Embora este seja um tema negligenciado ou abordado superficialmente nos estudos que se fizeram até ao presente sobre a poesia de Cesário Verde, ele é a questão central de toda a produção de Cesário anterior ao poema épico "O sentimento dum ocidental", já que este e os seguintes — "De tarde", "De verão", "Nós" e "Provincianas" — estão isentos de questões relevantes de sexualidade.*^' Ao contiário de quase todos os poetas decadentistas da sua geração, Cesário Verde não se atreve à satiríase, ao hipersexualismo, à afrodisia ou às perversões sexuais, que tanto excitaram os baudelairianos do final do século XIX e para além dele.
Descrição: pp. 77-101
URI: http://hdl.handle.net/10362/6784
ISSN: 0871-2778
Aparece nas colecções:Revista da FCSH -1994/1995

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RFCSH8_77_101.pdf19,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.