Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/57055
Título: Saúde
Autor: Lisboa, Manuel
Teixeira, Ana
Rosa, Maria Rosário Tomás
Data: 2011
Editora: SIIC – Sistema Integrado de Informação e Conhecimento
Resumo: A análise efectuada com 20 indicadores relativamente à saúde e género permite identificar algumas assimetrias entre mulheres e homens, que passamos a sintetizar. As mulheres têm uma esperança de vida superior à dos homens, embora ligeiramente inferior no caso da esperança de vida saudável. Apresentam-taxas de mortalidade mais baixas do que os homens, tanto infantis como ao nível das taxas brutas. São também quem mais recorre a consultas médicas e quem apresenta maiores taxas de morbilidade (aqui expressas nos dados referentes às doenças crónicas), sobretudo ao nível do sofrimento psicológico. Igualmente, a percentagem de mulheres que auto percepciona a sua saúde como má ou muito má é significavamente superior à dos homens e à da média europeia. Os homens apresentam taxas de mortalidade mais altas do que as mulheres, com um maior número de óbitos, tanto ao nível da mortalidade infantil, como por VIH e por suicídio. Por oposição, revelam taxas de morbilidade mais baixas, com uma menor frequência de consultas médicas.
Descrição: UID/SOC/04647/2013
Peer review: no
URI: http://onvg.fcsh.unl.pt/publicacoes/
http://hdl.handle.net/10362/57055
Aparece nas colecções:FCSH: CICS.NOVA - Relatórios técnicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
newsletter_saude.pdf2,99 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.