Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/5376
Título: O sistema de linhagens dos kyaka de Angola
Autor: Lima, Mesquitela
Data: 1988
Editora: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Relatório da Série N.º: ;2
Resumo: O parentesco kyaka repousa sobre a noção de epata. Há necessidade, porém, de explicitar melhor esta noção e dizer como funciona na prática social. Todo o Kyaka está consciente de pertencer a uma epata, que divide em dois grandes conjuntos (ramos): os ko-luse, parentes do lado do pai e ko-lwina, parentes do lado da mãe. Distinguem, ainda, no interior de cada um daqueles dois ramos, os parentes paternos e maternos da mãe e do pai (ver esquema n.° 1). A vida social gravita à volta da epata paterna, junto da qual todas as pessoas, ligadas a esse mesmo pai, residem: os filhos, os filhos casados (quando não habitam numa outra unidade de residência), as filhas solteiras, as viúvas, as irmãs do pai, velhos (por vezes, avós), que não podem manter-se a si próprios, escravos, clientes e amigos ukamba.
Descrição: pp. 133-165
URI: http://hdl.handle.net/10362/5376
ISSN: 0871-2778
Aparece nas colecções:Revista da FCSH -1988

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RFCSH2_133_165.pdf23,63 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.