Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/387
Título: A precaridade do financiamento e os desafios: o caso de duas escolas famílias agrícolas em uma região de acentuada pobreza no Brasil
Autor: Alves, Mário Sebastião Cordeiro
Orientador: Bachelart, Dominique
Data de Defesa: 2003
Editora: Universidade Nova de Lisboa: Faculdade de Ciências e Tecnologia & Université François Rabelais de Tours: Département des Sciences de l'Éducation et de la Formation
Resumo: A presente pesquisa foi elaborada em função da relevância do tema para o movimento das escolas Família Agrícola do Brasil. Essa modalidade de escola, implantada no Brasil na década de 1960, é uma das únicas experiências educativas do país em que, no seu projeto pedagógico, São reconhecidos e valorizados outros espaços formativos: a família, a comunidade, enfim, o saber acumulado nos diferentes contextos sociais em que as experiências educativas são criadas. A problemática do financiamento é, hoje, um dos grandes desafios para essas escolas e ao movimento, por um lado tem ampliado o número de experiências educativas e por outro, experiências não têm conseguido sua sustentabilidade financeira. Partimos do propósito que há uma relação estreita entre esses termos: financiamento e profissionalização docente. Considerando que a profissionalização, nos moldes analisadas nesse trabalho, está dependente da sustentabilidade financeira das diferentes atividades educativas, e que a profissionalização é o meio para garantir o reconhecimento social e político das experiências educativas brasileiras que adotam a pedagogia da alternância, com isso legalmente garantir a sustentabilidade financeira. Como referencial teórico recorro a autores que abordaram o tema profissionalização docente; como: Paulo Freire, Philippe Perrenoud e Francisco Imbernón entre outros. Além do marco legal da Legislação Nacional referente ao tema. Como referencial empírico, são pesquisadas duas escolas em uma região de acentuada pobreza no Brasil: o Vale do Jequitinhonha em Minas Gerais. Com isso se pretende identificar diferentes elementos da correlação: financiamento e profissionalização docente. Buscando elucidar a seguinte hipótese: A precariedade do financiamento é fator limitante para a profissionalização docente.
Descrição: Dissertação de mestrado em Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10362/387
Aparece nas colecções:FCT: UIED - Dissertações de Mestrado internacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
alves_2003.pdf997,04 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.