Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/20531
Título: Inclusão, transições e matemática: Dois estudos de caso sobre os percursos académicos de dois estudantes surdos
Autor: Albino, Inês Leandro Nuno da Silva Borges
Orientador: Matos, José Manuel Leonardo de
César, Margarida
Palavras-chave: Surdos
Educação inclusiva
Transições
Ensino secundário
Ensino superior
Educação matemática
Data de Defesa: Mar-2017
Resumo: Portugal subscreveu os princípios da educação inclusiva desde a sua explicitação na Declaração de Salamanca (UNESCO, 1994). Contudo, as alterações legislativas nem sempre têm sido conceptualmente claras e falta legislação no ensino superior (César, 2012b). É esperado que os agentes educativos adaptem as práticas às características de cada estudante (César & Ainscow, 2006), valorizando as culturas em que participam (César, 2009; Underwood, 2008) e facilitando as transições entre elas (Zittoun, 2006). Os estudantes que necessitam de apoios educativos e sociais especializados (AESE) (César, 2012b), como os surdos, continuam a vivenciar formas de exclusão escolar e social (Melro, 2014). Nos desafios no acesso ao sucesso escolar destaca-se a Matemática, associada ao insucesso, rejeição e representações sociais negativas (César, 2009). Com a comunicação matemática apontada como um dos objetivos gerais (NCTM, 2007), os docentes não podem descurar os aspetos comunicacionais (Roth & Hsu, 2010), que se revestem de contornos particulares quando se referem a alunos surdos (Borges, 2009). O problema em estudo são as barreiras vivenciadas por estudantes surdos quanto à comunicação, ao sucesso escolar em Matemática, às transições entre culturas e níveis de ensino, ou seja, as barreiras à sua inclusão escolar e social. Focamo-nos em dois estudantes surdos na transição do ensino secundário para o superior. Assumimos um paradigma interpretativo (Denzin, 2002) e um design de estudo de caso intrínseco (Stake, 1995/2009). Os participantes são estes dois estudantes, familiares, colegas, professores de Matemática ou disciplinas afins e outros agentes educativos. Os instrumentos de recolha de dados são: entrevistas; conversas informais; observação de aulas; tarefas de inspiração projetiva; e recolha documental. O tratamento de dados baseia-se numa análise de conteúdo narrativa (Clandinin & Connelly, 1998). Os resultados iluminam a disparidade entre a preparação organizacional do ensino secundário e do superior para acolher estudantes surdos. Observa-se um fosso entre os discursos e as práticas, lacunas legislativas e na formação dos docentes, dificultando as transições destes estudantes entre estes dois níveis de ensino, bem como a sua inclusão e acesso ao sucesso académico e social.
URI: http://hdl.handle.net/10362/20531
Designação: Doutoramento em Ciências da Educação
Aparece nas colecções:FCT: DCSA - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Albino_2017.pdf2,78 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.