Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/13086
Título: Despertar consciências: activismos e artes digitais
Autor: Barata, Ana Margarida de Sousa Júlio Mendes
Palavras-chave: Activismos
Artes digitais
Redes
Data de Defesa: 3-Set-2014
Editora: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Resumo: Este trabalho de investigação centra-se nas artes digitais e na sua aplicação em contextos de activismo social. Inicia-se com uma reflexão sobre a emergência das artes digitais, tendo por base um conjunto de textos que estabelecem interdependências entre as artes e as tecnologias, reflectindo sobre a evolução das tecnologias da comunicação e informação e sobre o seu impacto na produção e divulgação do conhecimento e na vida das pessoas. O alargamento da acessibilidade à informação e a conteúdos diversos, ao conhecimento, à sua partilha, apropriação e reformulação, proporcionado pelos media digitais, alterou o papel dos indivíduos, dos públicos, no processo comunicativo e na produção de conteúdos, com consequências directas nas suas formas de actuar. Com estes pressupostos, parte-se para a abordagem ao conceito de "activismo" no âmbito das artes digitais. Centramo-nos no modo como estas artes possibilitam a criação e divulgação de mensagens gráficas de cariz político e social, conteúdos que questionam, criticam ou denunciam estruturas sociais e de poder assumidas. Consideramos assim que as práticas criativas têm um papel relevante a nível social, como críticas e reveladoras de problemas e necessidades sociais e que é possível fazer com que os públicos interajam e reajam a trabalhos digitais de natureza política, através das redes, de tal modo que os utilizem nos seus contextos pessoais e nas suas reivindicações. O objecto central desta investigação situa as artes digitais como meio de criação e veículo de comunicação de mensagens interventivas através de trabalhos gráficos activistas (produção estética activista de cariz político), desenvolvidos por elementos do público para os públicos participantes em movimentos sociais. Assim, através da estética activista de Carlos Latuff, Leon Kuhn e Poderiu, autores "marginais" que utilizam os meios digitais para abordar questões políticas e sociais e as redes como principal meio difusor das suas mensagens, reflectimos sobre o papel das artes digitais no activismo e em movimentos sociais.
Descrição: Tese apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Doutor em Ciências da Comunicação, especialização em Comunicação e Artes
URI: http://hdl.handle.net/10362/13086
Aparece nas colecções:FCSH: DCC - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
2014_AnaBarata_Tese-Doutoramento_Desp.Consc.pdf108,64 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.