Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/12529
Título: Usos e consumos da mídia por jovens imigrantes brasileiros em Portugal: um estudo exploratório
Autor: Santos, Maria das Dores Marques dos
Palavras-chave: Jovens
Imigração brasileira
Mídia
Integração e cultura
Data de Defesa: Nov-2013
Editora: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Resumo: O presente trabalho é um estudo exploratório e está academicamente ligado ao campo dos Estudos da Recepção. Iremos analisar os usos e consumos midiáticos de um reduzido grupo jovens imigrantes brasileiros em Portugal. Para a pesquisa empírica foram ouvidos sete jovens com idades entre 15 e 21 anos e cinco de suas mães, para contextualização do seu ambiente familiar. Buscou-se, para a entrevista indivíduos não associados a quaisquer instituições migrante, e foram definidas variáveis de nível de escolaridade, origem geográfica, tempo de permanência em Portugal, religião e experiência migratória anterior de família. O que se pretendeu foi traçar um diagnóstico para estudos futuros e apontar caminhos que norteiem investigações robustas sobre o tema. O grupo de entrevistados promoveu sugestivas discussões sobre a forma como lidar com a realidade do país de acolhimento, incluindo a integração social, os relacionamentos com os membros da sociedade majoritária e as opções culturais e midiáticas. O objetivo principal foi identificar os usos e consumos midiáticos de jovens imigrantes brasileiros em Portugal, analisar as formas que tais usos e consumos contribuem para a aproximação ou o afastamento da sociedade de acolhimento e perceber se de alguma forma o processo de imigração alterou, ou não, os hábitos culturais e os usos e consumos midiáticos do grupo entrevistado. Procurou-se, ainda, traçar o perfil social e econômico dos entrevistados a partir do país de origem e as alterações decorrentes do processo migratório, elencando o que se auferiu de benefícios materiais e imateriais no país de acolhimento. Inúmeros estudos, apresentados no decorrer desse trabalho, demonstram utilizações diferentes da mídia em populações migrantes em várias partes do mundo. Os jovens brasileiros, no entanto, ainda não foram alvo de um estudo verdadeiramente aprofundados sobre o tema. Sendo a maior comunidade imigrante de Portugal, os brasileiros são prenhes em significados que os colocam como o grupo melhor aceito pela sociedade de acolhimento. Ao mesmo tempo, são alvo de representações sociais construídas a partir de eventos midiáticos relativos à prostituição e à marginalidade. Os estudos sobre essa comunidade sempre tiveram como foco os brasileiros adultos sendo necessário ampliar os horizontes analisando também os jovens. Os resultados obtidos apontam para uma manutenção de hábitos culturais e de consumos midiáticos e para a não absorção da cultura portuguesa, sem maiores interferências das variáveis observadas. O presente trabalho não pretende suprir lacunas deixadas pelos analistas da juventude, da imigração e da comunicação, mas sim estimular a realização de novos estudos em torno desta comunidade e desta faixa etária, que podem buscar a entender de forma esclarecedora esta população migrante que continua a ser a mais representativa de Portugal.
Descrição: Tese apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Doutor em Ciências da Comunicação, especialização em Estudos dos Media e Jornalismo
URI: http://hdl.handle.net/10362/12529
Aparece nas colecções:FCSH: DCC - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese alterada.pdf2,5 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.