Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/12496
Título: Argamassa industrial para a reabilitação de rebocos antigos
Autor: Rodrigues, Andreia
Faria, Paulina
Flores-Colen, Inês
Palavras-chave: argamassa industrial
cal aérea
cal hidráulina
reabilitação
Data: Jun-2014
Editora: Universidade de Coimbra
Resumo: A crescente procura de argamassas técnicas que satisfaçam os requisitos impostos pelos edifícios antigos tem conduzido a indústria das argamassas a desenvolver e apresentar várias soluções para a área da reabilitação. Contudo este trabalho ainda se encontra num patamar em que é importante continuar a aprofundar e sedimentar conhecimentos nesta área. Concretamente o estudo do comportamento de argamassas com materiais mais sustentáveis que possam oferecer ao mercado produtos adequados, compatíveis com os edifícios em questão e economicamente viáveis, tem todo o interesse. Neste sentido, neste trabalho de investigação estudaram-se várias formulações industriais baseadas em cal aérea CL 90-S e em cais hidráulicas natural (NHL5 ou NHL3.5), com base num traço volumétrico 1:3 (ligante: agregado). Partindo de argamassas só de um desses ligantes (aéreo ou hidráulico), procedeu-se a substituições parciais pelo outro ligante, em teores de 25%, 50% e 75%, nas condições de cura preconizadas na norma EN 998-1. Era expectável que a cais hidráulicas naturais permitisse que as argamassas adquirissem valores de resistências mecânicas mais elevados nas primeiras idades, 28 dias, comparativamente às argamassas de cal aérea, de forma a adequar as características das argamassas aos prazos atuais de obra. Todas as formulações foram caracterizadas em termos de resistências mecânicas (28, 90 e 180 dias), aderência, massa volúmica, capilaridade e permeabilidade ao vapor de água. Verificou-se que, em termos de comportamento mecânico, algumas das as argamassas apresentaram valores satisfatórios. O mesmo se observa em termos de valores de aderência, comparativamente aos requisitos definidos na bibliografia e na norma EN 998-1. No entanto, argamassas com cais hidráulicas naturais e elevados teores de cal aérea parecem menos interessantes. Relativamente ao seu comportamento face à água observa-se que todas as formulações apresentam baixos valores de coeficiente de capilaridade e permeabilidade, o que demostra um bom desempenho, cumprindo plenamente os requisitos impostos. Considera-se que argamassas de NHL3.5 e baixos teores de cal aérea, a otimizar industrialmente, podem ser particularmente adequadas para aplicação em edifícios antigos.
Descrição: Argamassas 2014 - I Simpósio de Argamassas e Soluções Térmicas de Revestimento, 5-6 Junho, ITeCons, Universidade de Coimbra
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10362/12496
Aparece nas colecções:FCT: DEC - Documentos de conferências nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CN38 - Rodrigues et al_Arg CL+NHL_Argamassas2014_ID63.pdf243,89 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.