Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/12459
Autor: Tostões, Ana
Palavras-chave: Sede da Fundação Calouste Gulbenkian
Museu da Fundação Calouste Gulbenkian
Lisboa
Arquitectura moderna
Século XX
Data: 2006
Editora: Edições Colibri / Instituto de História da Arte - Faculdade de Ciências Sociais e Humanas/UNL
Citação: Tostões, Ana, "Em direcção a uma nova monumentalidade. A Obra da Sede e Museu da Fundação Calouste Gulbenkian" in Revista de História da Arte, N.2 (2006), pp. 190-206
Resumo: Sob a figura teórica e estética da “monumentalidade”, a Sede e Museu da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, constitui uma obra fundamental da arquitectura portuguesa dos anos de 1960, desde logo inovadora pelas condições e metodologia do concurso. O projecto e a obra de Alberto Pessoa, Pedro Cid e Ruy Jervis Athouguia radicam numa consciência propositiva dos valores da modernidade, reafirmando a ideia de manipulação estético-funcional da natureza porque “no conjunto da solução arquitectónica o arranjo paisagístico tomava uma posição da maior importância para a sua valorização”.
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10362/12459
ISSN: 1646-1762
Aparece nas colecções:Revista do IHA Nº 2 (2006)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ART_13_Tostões.pdf657,46 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.