Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/8267
Título: A cera e o selo. A força e a fraqueza de um paradigma
Autor: Soares, Maria Luísa Couto
Data: 1997
Editora: Colibri
Resumo: Nos textos filosóficos encontramos com certa frequência o recurso a exemplos, paradigmas, imagens. Algumas vezes apresentam-se como uma espécie de prova, ou como uma evidenciação do que se vem argumentando, outras representam simplesmente um ornamento retórico no discurso, um epílogo de um raciocínio incompleto. A diversidade de modos de ocorrência dos paradigmas, das metáforas apresentadas à guisa de exemplo, pode suscitar algumas questões sobre o que estes representam ou podem vir a representar no discurso filosófico. O paradigma não demonstra nada, mas o seu valor performativo introduz sempre algo de novo, representa uma ideia de uma forma plástica , aberta a uma multiplicação de sentidos possíveis. Precisamente este valor performativo imprevisível e incontrolável.
URI: http://hdl.handle.net/10362/8267
ISSN: 0871-2778
Aparece nas colecções:Revista da FCSH - 1997

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RFCSH10_371_382.pdf6,27 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.