Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/7474
Título: Identidade narrativa e síntese do heterogéneo
Autor: Marcos, Maria Lucília
Data: 1998
Editora: Colibri
Relatório da Série N.º: 12;
Resumo: A identidade pessoal é trabalhada, em Soi-même comme un autre de Paul Ricoeur, como um conceito de relação, composta por uma forma de conservação no tempo e uma forma mutável irredutível à mesmidade. O "caracter" e a "constância da palavra dada" são os dois modelos estudados - um, como exemplo de recobrimento entre identidade-/<iewi e identiásiáe- ipse e o outro como afastamento entre essas duas formas de identidade. Por oufro lado, a reversibiUdade na interlocução provoca que um interlocutor compreenda no "tu" que lhe é dirigido um "eu", do mesmo modo que dirá "tu" para que o oufro entenda "eu". A capacidade de auto- -designação e de designação do outro pressupõem a capacidade recíproca. Nessa medida, a inter-acção toma-se intema, interiorizada ao nível da competência adquirida - pode-se agir solitariamente, mas jogando com regras recebidas do exterior. A identidade pessoal resulta da combinatória sempre única de aprendizagem e de inovação.
URI: http://hdl.handle.net/10362/7474
ISSN: 0871-2778
Aparece nas colecções:Revista da FCSH -1998

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RFCSH12_365_372.pdf7,01 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.