Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/1976
Título: Necessidades de arejamento no processo de compostagem
Autor: Coucello, Vânia Cristina da Conceição Paulino
Orientador: Silveira, Ana Isabel Espinha da
Data de Defesa: 2009
Editora: FCT - UNL
Resumo: A presente dissertação teve como principal objectivo a determinação das necessidades de arejamento no processo de compostagem, de lamas digeridas provenientes de suiniculturas. Foram realizadas três Pilhas no decorrer do trabalho. Procedeu-se ao estudo do efeito do estruturante nas necessidades de arejamento, através da adição de casca de arroz, nas Pilhas 2 e 3. Para o dimensionamento do arejador aplicou-se o método referido por Haug (1993), onde se determinam as necessidades de arejamento do substrato para a estequiometria da reacção, redução da humidade e controlo da temperatura. Como método secundário para a determinação das necessidades de arejamento foram ainda efectuadas determinação de PCS (calor) e humidade. Como método de avaliação do efeito da adição de casca de arroz no substrato e para apoio ao método adoptado para a determinação das necessidades de arejamento recorreu-se ainda à determinação de SV e a testes respirométricos de CO2. As necessidades de ar para a estequiometria da reacção, redução da humidade e controlo da temperatura foram afectadas pela adição do estruturante. O método adoptado permitiu concluir que a necessidade de ar determinante para o processo foi a necessidade de ar para redução da humidade. Verificaram-se taxas de arejamento iniciais de 30X10-3, 60X10-3 e 100X10-3m3h-1kg-1, nas Pilhas 1, 2 e 3 respectivamente. A adição de estruturante nas Pilhas 2 e 3 influenciou as diferenças obtidas nas taxas de arejamento inicias. Por ter sido observada a maior redução de humidade na Pilha 3, foi obtido um valor mais elevado de taxa de arejamento. Depois dos primeiros 15 dias de compostagem seria possível reduzir as taxas de arejamento para metade. Para a determinação das necessidades de arejamento e para o acompanhamento do processo de compostagem, conclui-se que não existe vantagem na determinação de PCS e que através das taxas respirométricas de CO2 se obtêm resultados com melhores correlações em relação aos SV.
Descrição: Dissertação apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para obtenção do grau de Mestre em Engenharia do Ambiente, Perfil de Engenharia Sanitária
URI: http://hdl.handle.net/10362/1976
Aparece nas colecções:FCT: DCEA - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Coucello_2009.pdf1,74 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.