Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/16435
Título: Internamentos hospitalares da população com mais de 65 anos em Portugal – Análise Descritiva
Autor: Oliveira, Ana Margarida Gabriel de
Orientador: Abrantes, Alexandre
Palavras-chave: Episódio de internamento
Causas de internamento
Idosos
Comorbilidades
Demora média
Hospitalization
Causes of patient admission
Elderly
Comorbidity
Length of stay
Data de Defesa: 2015
Resumo: RESUMO - As mudanças na saúde são cada vez mais rápidas e os serviços de saúde têm cada vez mais dificuldade em dar resposta aos problemas de saúde dos portugueses. Responsáveis por grande parte da despesa em saúde, os idosos são a população que mais utiliza os serviços de saúde e as respetivas unidades hospitalares e serviços de urgência. Estes têm estadias mais prolongadas e consomem mais recursos durante essas permanências nas instituições de saúde. Sabendo isto revelou-se oportuno encontrar as principais causas de internamento hospitalar, os principais diagnósticos secundários, demoras médias e a sua relação com as principais causas de morte na população portuguesa com mais de 65 anos no período de 2003-2012. Para tal, optou-se por uma análise descritiva de 3375817 episódios de internamento referentes a dez anos. Daqui retirou-se que os diagnósticos principais mais frequentes para todos os anos e todas as faixas etárias são o acidente vascular cerebral isquémico e a pneumonia, sendo que o primeiro é o mais frequente até 2006, passando depois a ser a pneumonia o mais frequente. A demora média é maior quanto mais diagnósticos secundários associados houver e aumenta com a idade. Os diagnósticos secundários mais frequentes são a hipertensão essencial e a diabetes mellitus. Estes dados são relevantes para o conhecimento da saúde em Portugal, podendo-se alterar e uniformizar e melhorar práticas hospitalares e com isso progredir na qualidade dos tratamentos e aumentar a qualidade de vida com hipótese de diminuição da demora média.
ABSTRACT - Changes in health are ever faster and health services are having an increasingly difficulty time in addressing Portuguese health problems. Responsible for a great deal of health expenses, the elderly are the population whom uses health services, and relative hospitals and emergency services the most. This age group has longer stays and uses up more resources during these hospital stays. Knowing this, it’s the right time to find the main causes of hospital admissions, the main secondary diagnoses, lengths of stay and their connection with the leading causes of death in Portuguese population over 65 years old during 2003-2012. In order to do this, a descriptive analysis of 3 375 817 episodes of ten year hospitalizations was carried out. It was found that the most frequent main diagnoses for all years and all age groups are ischemic stroke and pneumonia; the first was the most frequent until 2006, and then pneumonia became the most frequent. The average delay increases when associated with secondary diagnoses and with age. The most common secondary diagnoses are essential hypertension and diabetes mellitus. These data are relevant for having an insight into Portuguese health, and are able to change, standardize and improve hospital practices, thereby advancing the quality of care and improving quality of life, possibly decreasing the average delay.
URI: http://hdl.handle.net/10362/16435
Designação: Curso de Mestrado em Gestão da Saúde
Aparece nas colecções:ENSP: GOSS - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RUN - Dissertação de Mestrado - Ana Margarida Oliveira.pdf973,35 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.