Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/16271
Título: Suplementos alimentares: percepção dos profissionais dos cuidados de saúde primários quanto à segurança
Autor: Rodrigues, Sónia
Orientador: Aguiar, Pedro
Palavras-chave: Suplementos alimentares
Cuidados de saúde primários
Segurança do doente
Reacções adversas
Dietary supplements
Primary health care
Patient safety
Adverse reactions
Data de Defesa: 2015
Resumo: RESUMO - Enquadramento: À semelhança do que tem acontecido com o risco de reacções adversas a medicamentos (RAM), também o risco de reacções adversas a suplementos alimentares tem aumentado gradualmente, com o aumento do consumo destes produtos definidos como géneros alimentícios comuns. Existem vários estudos publicados na área das RAM e alguns na área dos suplementos alimentares, mas a maior parte da investigação decorre em contexto hospitalar, sendo raros os estudos realizados nos cuidados de saúde primários (CSP). Assim, o presente estudo, ao avaliar a percepção dos profissionais de saúde dos CSP face à segurança dos suplementos alimentares, pretende contribuir para o aumento do conhecimento nesta área, o que permitirá o desenvolvimento de estratégias adequadas, que reduzam a ocorrência de eventos adversos e protejam a população. Métodos: Trata-se de um estudo observacional, transversal e analítico, com recurso a inquérito por questionário desenvolvido para o efeito. O presente estudo incluiu todos os profissionais de saúde dos Agrupamentos de Centros de Saúde (ACeS) Lisboa Central e Pinhal Litoral que aceitaram participar. Globalmente, a amostra do estudo (n=190) corresponde a 28% da população de profissionais de saúde dos dois ACeS. Resultados: O presente estudo permitiu concluir que muitos dos profissionais de saúde (64 a 93%) considera que a toma de suplementos alimentares pode representar algum risco para a saúde dos consumidores. Referem inclusivamente conhecer algumas reacções adversas associadas ao consumo destas substâncias, embora a maioria (85%) admita desconhecer a forma adequada de proceder à sua notificação. Contudo, esse conhecimento dos riscos para a saúde, ou mesmo das reacções adversas associadas, não parece condicionar os hábitos de prescrição ou aconselhamento aos utentes nem os hábitos de consumo pessoal de suplementos alimentares. Conclusões: Os resultados obtidos reforçam a necessidade de realização de mais estudos nesta área. Parece igualmente necessário o envolvimento dos Conselhos Clínicos e de Saúde dos ACeS na promoção da notificação de eventos adversos e a aposta na formação dos profissionais de saúde na área dos suplementos alimentares.
ABSTRACT - Background: Similarly to what has happened with the risk of adverse drug reactions, also the risk of adverse reactions to dietary supplements has increased gradually, along with increasing consumption of these products defined as common foodstuffs. There are several published studies in the area of adverse drug reactions and some in the area of dietary supplements, but most of the research takes place in the hospital setting and few studies are carried out in primary health care. Thus, the present study, by evaluating the perception of health professionals in primary health care regarding the safety of dietary supplements, aims to contribute to increase the knowledge in this area, allowing the development of appropriate strategies to reduce the occurrence of adverse events and protect the population. Methods: This is an observational cross-sectional analytical study, using a survey questionnaire developed for this purpose. The study included all the health professionals of the Health Centers Groupings (ACeS) Lisboa Central and Pinhal Litoral who agreed to participate. Globally, the study sample (n = 190) corresponds to 28% of the population of health professionals of the two ACeS. Results: This study found that many health professionals (64-93%) consider that taking dietary supplements may pose some risk to consumers’ health. They even mention to know some adverse reactions associated with the consumption of these substances, although most (85%) admit not knowing the proper way to proceed with the notification. However, this knowledge of the health risks, or even of the associated adverse reactions, does not seem to affect the prescribing or advice habits or the personal consumption habits of dietary supplements. Conclusions: The obtained results reinforce the need for further research in this area. It also seems necessary to involve Clinical and Health Councils of ACeS in promoting adverse event notification and to reinforce the training of health professionals in the area of dietary supplements.
URI: http://hdl.handle.net/10362/16271
Designação: Curso de Mestrado em Saúde Pública
Aparece nas colecções:ENSP: PPS - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RUN - Dissertação de Mestrado -Sónia Rodrigues.pdf955,81 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.