Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/12263
Título: O SUJEITO DE SI NO DISCURSO MEDIEVAL - EM TORNO DO SOLILÓQUIO (DE SANTO AGOSTINHO AO ROMAN DE TRISTAN DE THOMAS D'ANGLETERRE)
Autor: Paiva Morais, Ana
Data: Set-2011
Editora: CEIL, FCSH-UNL
Relatório da Série N.º: CC_01-05;
Resumo: Agostinho parece ter sido o primeiro a utilizar o termo solilóquio para designar uma forma específica do diálogo interior da alma que coloca como interlocutores o eu e si próprio. De certa forma, esta estrutura dialógica do solilóquio prolonga os diálogos socráticos, mas situando a interrogação do eu sobre si mesmo no interior do eu, ou seja, tornando-a um exercício preponderantemente mental ainda que passe pelo discurso verbal. O objectivo é fazer desenrolar um diálogo interior em que o indivíduo se vai dando conta progressivamente da ignorância em que está acerca de si mesmo. O Soliloquium1 , atribuído a Agostinho, aprofunda e insiste nesta vertente do discurso interior que constituía já o modo discursivo nas Confissões. Com a utilização desta técnica cria-se um novo procedimento ético segundo o qual a literatura é posta ao serviço da filosofia.
URI: http://hdl.handle.net/10362/12263
Versão do Editor: http://ceil.fcsh.unl.pt/cadernos/PDF/5_ana_paiva_morais.pdf
Aparece nas colecções:FCSH: CEIL - Artigos em revista nacional com arbitragem científica

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
5_ana_paiva_morais.pdf361,87 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.