Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/16912
Título: O Palácio de Fernando de Larre na Calçada do Combro e os seus estuques
Autor: Mendonça, Isabel
Palavras-chave: Palácio
Estuques
Estucadores
Fernando de Larre
João Grossi
Lisboa
Data: 2014
Editora: Instituto de História da Arte - Faculdade de Ciências Sociais e Humanas/UNL
Citação: Mendonça, Isabel, "O Palácio de Fernando de Larre na Calçada do Combro e os seus estuques", in Revista de História da Arte, n.º 11 (2014), pp. 209-223
Resumo: Reconstitui-se neste artigo a história do palácio de Fernando de Larre (1689/1761), Provedor dos Armazéns Reais, na calçada do Combro, em Lisboa, comprado em 1742, em hasta pública, a Manuel Pedro de Melo, descendente de uma família de mercadores flamengos aí residente desde 1684. Entre as obras que o novo proprietário empreendeu, por volta de 1744/45, destacam-se os tectos em estuque de relevo, realizados “no ultimo primor da arte”, de acordo com uma avaliação de 1783. A inovadora linguagem ornamental presente nos estuques do palácio – em que se conjugam elementos da Regência francesa e do “barocchetto” de ascendência italiana – parece apontar para a presença de estucadores suíços que trabalhavam em Lisboa na mesma época: Giovanni Grossi, Domenico Maria Plura, Carlo Sebastiano Staffieri e Giovanni Francesco Righetti.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10362/16912
ISSN: 1646-1762
Aparece nas colecções:Revista do IHA nº 11 (2014)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RHA_11_ART_12_IMendonça.pdf1,75 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.