Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/13031
Título: Contribuição para o estudo da ocorrência da interrupção voluntária da gravidez em Portugal continental (1993 a 1997) : estimativas utilizando dados da rede de médicos sentinela e dos diagnósticos das altas hospitalares (grupos de diagnósticos homogéneos)
Outros títulos: A contribution to the study of illegaly induced abortion (IIA) in Portugal 1993-1997 : estimates using data both from hospital discharge and from a sentinel surveillance
Autor: Dias, Carlos Matias
Falcão, Isabel Marinho
Palavras-chave: Saúde materno-infantil
Saúde da mulher
Gravidez
Portugal
Data: Dez-2000
Editora: Escola Nacional de Saúde Pública. Universidade Nova de Lisboa
Relatório da Série N.º: Revista Portuguesa de Saúde Pública;vol18 n2
Resumo: RESUMO - Apesar de existir em Portugal alguma informação sobre a epidemiologia da interrupção voluntária da gravidez (IVG), parece importante aumentar o conhecimento sobre este tema, complementando os estudos de base populacional disponíveis. O objectivo deste trabalho foi estimar a incidência de IVG na população feminina de Portugal continental com idade entre os 15 e os 44 anos entre os anos de 1993 a 1997. Utilizaram-se para tal dados gerados por dois sistemas de informação: o sistema de vigilância epidemiológica «Médicos Sentinela» e o sistema de informação de rotina baseado nos diagnósticos de alta hospitalar (grupos de diagnósticos homogéneos). Os resultados sugerem que no período em estudo terão ocorrido, em média, 3861,4 IVG/100 000 mulheres/ano, valor que terá sido mais elevado no grupo etário dos 25 aos 34 anos (5472,1 casos/100 000 mulheres/ano), enquanto o número de IVG por 1000 nados-vivos parece ter sido mais elevado entre os 35 e os 44 anos (2810,5 IVG/1000 nados- -vivos). Durante o período em estudo, a taxa de incidência de IVG terá diminuído de 6752,1 casos/100 000 mulheres em 1993 para 4339,2 casos/100 000 mulheres em 1997. A comparação dos indicadores calculados neste trabalho com os disponíveis para outros países sugere que, em Portugal, a IVG tem uma frequência superior à verificada no resto da Europa ocidental e do Sul. Torna-se necessário aprofundar este estudo para obter estimativas indirectas mais fiáveis da incidência de IVG, pelo menos até que esteja disponível um sistema de vigilância específico sobre este problema, em Portugal.
ABSTRACT - Despite some information about the epidemiology of illegally induced abortion (IIA) in Portugal a better knowledge on this subject could be useful as a complement for existing studies. The objective of this study was to produce incidence estimates of IIA in women 15 to 44 years old in mainland Portugal during the years 1993 to 1997. We used hospital discharge data to know the number of hospitalisations with a diagnosis of abortion, and data from a sentinel general practitioners surveillance network to estimate the proportion of induced abortions in women hospitalised during the same period. Results suggest that during the study period (1993-1997) the incidence rate of IIA was 3861.4 cases/100 000 women/year, which seems to have been higher in age group 25-34 years old (5472.1 cases/100 000 women per year), whereas the ratio of IIA to 1000 live births seems to have been higher in women aged 35- 44 years old (2810.5 cases/1000 live births). During the same period the incidence rate of IIA decreased from 6752.1 cases/ 100 000 women in 1993 to 4339.2 cases/100 000 mulheres in 1997. In Portugal, IIA seems to occur more frequently than in the rest of European Union countries. Further studies are needed to obtain more refined indirect estimates of IIA, at least until surveillance data on this problem becomes available in Portugal.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10362/13031
ISSN: 0870-9025
Aparece nas colecções:ENSP: PC - Artigos em revistas científicas nacionais com arbitragem científica

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RUN - RPSP - v18n2a06 - p.55-63.pdf66,1 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.