Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/12296
Título: Caracterização dos incidentes na administração de medicamentos num serviço de Medicina Interna
Autor: Abranches, Maria Madalena Trindade
Orientador: Resende, Ema Maria Sacadura Leite
Gama, Georgeana Marques da
Palavras-chave: Erros de medicação
erro de terapêutica
incidentes de medicação
administração de medicação
enfermagem
medication errors
error of therapy
medication incidents
medication administration errors
nursing
Data de Defesa: 2013
Editora: Escola Nacional de Saúde Pública. Universidade Nova de Lisboa
Resumo: RESUMO - O problema do erro de medicação tem vindo a adquirir uma importância e um interesse crescentes nos últimos anos. As consequências directas no doente que condicionam frequentemente o prolongamento do internamento, a necessidade de utilização adicional de recursos e a diminuição de satisfação por parte dos doentes, são alguns dos aspectos que importa analisar no sentido de se aumentar a segurança do doente. No circuito do medicamento em meio hospitalar estão envolvidos diversos profissionais, estando o enfermeiro no final da cadeia quando administra a medicação ao doente. Na bibliografia internacional, são referidas incidências elevadas de eventos adversos relacionados com o medicamento. Em Portugal, não existem estudos disponíveis que nos permitam conhecer, nem o tipo de incidentes, nem a dimensão do problema do erro de medicação. Efectuamos um estudo descritivo, prospectivo, exploratório, utilizando a técnica de observação não participante, da administração de medicamentos. Os objectivos são, por um lado, determinar a frequência de incidentes na administração de medicação num Serviço de Medicina Interna e, por outro, caracterizar o tipo de incidentes na administração da medicação e identificar as suas possíveis causas. A população em estudo foi constituída pelos enfermeiros que administraram medicamentos aos doentes internados no Serviço de Medicina Interna seleccionado, durante os meses de junho a agosto de 2012, sendo observadas 1521 administrações. Foi utilizada uma grelha de observação, que incluiu os seguintes elementos: doente certo; medicamento certo; dose certa; hora certa; via certa; técnica de administração correcta (assépsia); tempo de infusão; monitorização correcta. Constatou-se que em 43% das doses administradas apresentavam pelo menos um erro, num total de 764 erros. Não foi observado nenhum erro de doente, de medicamento, de dose extra, de via, de forma farmacêutica, nem a administração de medicamento não prescrito. Detectaram-se 0,19% de erros na preparação, 0,72% de erros de dose, 1,7% erros de omissão, 1,97% de erros de administração, 13,52% de erros de monitorização, 28,73% de erros de v horário. O tempo de infusão da terapêutica parentérica não foi cumprida em 27,69% das oportunidades, tendo sido sempre administrado em tempo inferior ao preconizado. Não encontramos relação entre as interrupções durante a administração de terapêutica e os erros. Pelo contrário constatou-se haver relação entre o número de doses com erro e o turno em que ocorreram, sendo mais frequentes no turno da noite. Constatamos também que aos fins de semana os erros eram mais frequentes e o risco da ocorrência de um erro na administração de medicação aumenta 1,5 vezes quando o número de enfermeiros é insuficiente.
ABSTRACT - The problem of medication error has developed a growing interest and importance in recent years. The direct consequences to the patient, that often affect the prolongation of hospitalization, the need for additional resources and the decrease of satisfaction from the patients are some of the aspects that matter to analyze in order to increase patient safety. In the drugs circuit in a hospital environment, several professionals are involved, and nurses are at the end of the string as far as administering medication to patients is concerned. International bibliography refers high incidences of adverse events related to drugs. In Portugal, there are no available studies that let us know either the type of incidents, or the extent of the medication error issue. We conducted a prospective, descriptive, exploratory survey, using the technique of a non-participant observation of the administration of drugs, using the technique of non-participant observation, administration of medications. We aimed to determine the frequency of in medication administration incidents within the internal medicine department and, on the other hand, to depict the type of incidents which occurred in the administration of medication and identify their possible causes. The population under study was constituted by the nurses who administered medicines to patients hospitalized in the internal medicine department from June to August 2012, and 1521 administrations were observed. The following observation grid was used: right patient; right drug; right dose; right time; right route; right administration technique; asepsis, infusion time and correct monitoring. We found that in 43% of the doses administered there was at least one error, leading to a total of 764 errors. No patient, medication, extra dose, route, pharmaceutical form, administration of not prescribed medication errors were observed. 0.19% were errors in preparation, 0.72% dose errors, 1.7% errors of omission, 1.97% of wrong administration technique, 13.52% monitoring errors, 28.73% of wrong time. The infusion time of parenteral therapy has not been met vii in 27.69% of opportunities, having always been administered ahead of the recommended time. We found no relation between interruptions during the administration of therapy and errors. On the contrary, there is a relation between the number of doses with error and shifts occurred, being more frequent in night shifts. We also noted that errors were more frequent on weekends and that the risk of the occurrence of an error in the administration of medication increases 1.5 times when the number of nurses is scarce.
URI: http://hdl.handle.net/10362/12296
Designação: Curso de Mestrado em Segurança do Doente
Aparece nas colecções:ENSP - Dissertações de Mestrado em Segurança do Doente

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RUN - Dissertação de Mestrado - Madalena Abranches.pdf2,88 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.