Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/9674
Título: Inteligência emocional como competência na formação do futuro gestor de saúde de instituições de saúde : proposta de uma unidade curricular
Autor: Sousa, Ana Sofia Marques de
Orientador: Faria, Paula Lobato
Ceitil, Mário Jorge Valente
Palavras-chave: Gestão da Saúde
Inteligência Emocional
Competência
Health Management
Emotional Intelligence
Competency
Data de Defesa: 2011
Editora: Universidade Nova de Lisboa. Escola Nacional de Saúde Pública
Resumo: RESUMO - Introdução: A formação de um gestor neste século é um verdadeiro desafio, pois apesar das instituições de ensino superior formarem profissionais com capacidade para actuar na área da Gestão da Saúde, é difícil afirmar que tal formação seja suficiente para produzir os grandes gestores exigidos actualmente para orientarem Instituições de Saúde modernas. Assim, muitos são os estudos que têm mostrado que os gestores de saúde mais eficazes se assemelham num requisito crucial: a Inteligência Emocional (IE). Objectivos: Perceber a importância do ensino das competências emocionais nos Cursos de Mestrado em Gestão da Saúde; analisar de forma descritiva/analítica e crítica o módulo opcional de Emoção, Liderança e Coaching na Gestão da Saúde leccionado no Mestrado em Gestão da Saúde na Escola Nacional de Saúde Pública; e por fim construir uma proposta de Unidade Curricular de Inteligência Emocional. Metodologia: Realizou-se uma revisão da literatura que permitiu desenvolver e adquirir conhecimentos, conceitos e teorias na área da IE. De seguida, procedeu-se a uma análise descritiva/analítica e crítica do módulo opcional de Emoção, Liderança e Coaching na Gestão em Saúde leccionado no Mestrado em Gestão da Saúde na Escola Nacional de Saúde Pública, com base na revisão de literatura anteriormente efectuada; e por fim tentou-se construir uma proposta de Unidade Curricular de Inteligência Emocional a ser leccionada a futuros gestores de saúde. Conclusões: Este trabalho tem como principal intuito por um lado, mostrar através da vária literatura consultada que a Inteligência Emocional é uma competência essencial a ser desenvolvida pelos gestores em saúde de hoje em dia, pois as competências que a englobam fazem toda a diferença na organização, tornando os funcionários mais motivados, seguros e comprometidos com o que fazem; por outro lado foi um trabalho que permitiu reunir dados e ampliar as ideias sobre Inteligência Emocional. Da análise efectuada do módulo leccionado no Mestrado em Gestão de Saúde na Escola Nacional de Saúde Pública, o que se pode concluir é que a carga horária assim como o peso do módulo que é opcional, é pouco significativo (tendo uma percentagem apenas de 3,33% dos ECTS (Sistema Europeu de créditos curriculares que significa European Credit Transfer System) e de acordo com os dados disponibilizados pela colega Mestre Joana Areias no IV Curso de Mestrado em Gestão da Saúde, apenas 36,6% dos alunos frequentaram este módulo, o que revela que ainda nem todos os futuros gestores de saúde estão dispertos para a importância do desenvolvimento da Inteligência Emocional como competência essencial nas suas práticas.
ABSTRACT - Introduction: The formation of a manager in this century is a real challenge, because despite the higher education institutions train professionals with the ability to act in the area of Health Management, is difficult to argue that such training is sufficient to produce the great managers currently required to guide the modern Health Institutions. Thus, many studies have shown that health managers more effective resemble a crucial requirement: Emotional Intelligence (EI). Purposes: Realizing the importance of teaching emotional skills for Master in Health Management; examine in a descriptive / analytical and critical way the optional module Emotion Coaching and Leadership in Health Management taught in the Master of Health Management at the Escola Nacional de Saúde Pública, and finally build an adequate proposal for Emotional Intelligence Course. Methods: After a review of the literature that allowed to develop and acquire knowledge, concepts and theories in the area of IE, I proceeded to a descriptive/analytical and critical analysis of the optional module Emotion Coaching and Leadership in Health Management taught in the Master of Health Management at the Escola Nacional de Saúde Pública, based on the literature review previously undertaken; and finally tried to build a proposal for a Course of Emotional Intelligence to be taught to future health managers. Conclusion: This work has a main purpose, in the one hand shows through the various literature that the Emocional Intelligence is an essencial skill to be developed by the managers in health care today, because the Emotional Intelligence´ competences will make the difference in an organization, by making the employees more motivated and committed to secure what they do; on the other side it was a work that brought together data and extend the ideas about Emocional Intelligence. Relatively, the analysis about the module taught in the Master of Health Management at Escola Nacional de Saúde Pública, which can be concluded is that the workload as well as the weight of the optional module is insufficient (having only a percentage of 3,33% of the ECTS) and according to the data released by the Master Joana Areias only 36,6% of the students who attended the IV Master Program in Health Management chosen this module, which reveals that not even all the future health managers are awakwn to the importance of developing Emotional Intelligence as a core competency in their pratices.
URI: http://hdl.handle.net/10362/9674
Aparece nas colecções:ENSP: GOSS - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RUN - Dissertação de Mestrado - Ana Sofia Marques de Sousa.pdf2,45 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.