Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/9631
Título: Internamentos por causas sensíveis a cuidados de ambulatório em contexto de integração vertical
Autor: Sarmento, João Carlos Cordeiro
Orientador: Santana, Rui
Palavras-chave: Integração vertical
Internamentos evitáveis
Unidades locais de Saúde
Vertical integration
avoidable admissions
Local Health Units
Data de Defesa: 2012
Editora: Universidade Nova de Lisboa. Escola Nacional de Saúde Pública
Resumo: RESUMO - Introdução: A criação das Unidades Locais de Saúde (ULS) em Portugal reconheceu a necessidade de reorganização do sistema para responder a novas exigências, apostando no caminho da integração vertical e da prestação de cuidados globais. A primeira ULS foi criada em Portugal em 1999, actualmente existem sete. Objectivo: Analisar a influência do modelo organizacional dos prestadores no número e tipo de internamentos por causas sensíveis a cuidados de ambulatório (ICSCA). Metodologia: Foram determinados os ICSCA segundo a metodologia do Canadian Institute for Health Information e respectivas taxas padronizadas nos distritos das unidades seleccionadas, entre 2006 e 2010. Utilizou-se o método da diferença das diferenças para a comparação dos períodos pré e pós-ULS, utilizando como caso controle um distrito em que os prestadores estão organizados no modelo clássico, Hospitais+ACES. Resultados: Foram incluídos no estudo 4.446 ICSCA (6,27% do total de internamentos). Existiram em média 296,4 internamentos anuais por distrito, sendo a taxa média 252,7 int.100.000 hab. Após a criação da ULS 1 evitaram-se, em média, mais 36% internamentos (93,3 int. 100.000 hab.). Na ULS 2, pelo contrário, houve um acréscimo de 7% na taxa de internamento (17,6 int. 100.000 hab.). Discussão e conclusão: Não foi encontrado um padrão na variação nas taxas de ICSCA após a criação das ULS. Será necessário alargar o estudo a um maior número de prestadores. A compreensão das razões destes resultados implica o estudo dos indicadores socioeconómicos, epidemiológicos e geográficos das populações, bem como as características dos prestadores (Hospitais e CSP).
ABSTRACT - Introdution: The need to reorganize the health system to meet the present and future demands was aknowlegded with the creation of the Portuguese Local Health Unities (LHU). These are intended to be vertically integrated and provide global care. Objective: Analyze the influence of the provider organizational model in the number and type of hospitalizations for Ambulatory Care Sensitive Conditions (ACSC). Methods: The rates of hospitalization for ACSC were determined between 2006 and 2010, according to the methods of the Canadian Institute for Health Information, in the districts of the selected LHU’s. The difference in difference method was used to compare the period pre and post creation of the LHU’s, against a standardly organized provider system (hospital+primary care). Results: 4.446 admissions were included in the study (6,27% of all admissions). The average annual number of admissions per district was 252,7 per 100.000 population. After the creation of the LHU 1 the admissions dropped 36% (93,3 per 100.000). However, in LHU 2, the rate of admission increased 7% (17,6 per 100.000). Discussion and conclusions: The present study did not find any pattern of variation on the admission rates after the creation of the LHU’s. It would be recommendable to broaden the reach of the study to the universe of the Portuguese LHU’s. To comprehend the reason of the results, the study of the sociodemografic, epidemiological and geographical characteristics of the populations should be deepened. Moreover the provider’s characteristics, both hospitals and primary care, also need detailing.
URI: http://hdl.handle.net/10362/9631
Aparece nas colecções:ENSP: GOSS - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RUN - Dissertação de Mestrado - João Sarmento.pdf1,66 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.