Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/6881
Título: Cravo de Pascal Taskin (1782): caracterização material da policromia exterior
Autor: Estrompa, Raquel Ludovina Menezes
Orientador: Le Gac, Agnès
Candeias, António
Palavras-chave: Cravo
Chinoiserie
Caracterização material
SEM-EDS
μ-FTIR
μ-DRX
Data de Defesa: 2012
Editora: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Resumo: Com o surgimento do piano a par de uma alteração dos gostos musicais da época, após o século XVIII o cravo caiu em desuso. Apenas oito cravos atribuídos a Pascal Taskin (1723-1793)sobreviveram até aos nossos dias, sendo o que pertence ao Museu da Música de Lisboa alvo de grande especulação. Embora este instrumento se encontre catalogado como um grand ravalement de um prestigiado cravo flamengo de Andreas Ruckers, foi apontado como falso Ruckers por Grant O’Brien. Devido à sua história e importância, desde 2006 este instrumento encontra-se classificado como tesouro nacional. Este estudo pretende compreender a autenticidade do ravalement através da caracterização material da policromia exterior do cravo, recorrendo a análises não destrutivas, não invasivas e in situ como reflectografia de infravermelho e espectrometria de fluorescência de raios X dispersiva de energias; e análises micro-destrutivas como microscopia óptica, microscopia electrónica de varrimento com espectrometria de raios X por energias dispersivas, micro-difracção de raios X, micro-espectroscopia de infravermelho com transformada de Fourier, pirólise seguida de cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massa e identificação de madeiras. Através do desenvolvimento de uma metodologia de trabalho adaptada, pode afirmar-se que o cravo em estudo tem pelo menos cinco intervenções. Estas intervenções não se encontram sistematicamente em todos os motivos, pelo que se podem entender como refrescamentos de alguns motivos decorativos de acordo com os gostos da época (diferentes figuras podem ter diferentes números de policromias e policromias de diferentes períodos de tempo). No que diz respeito à autenticidade do ravalement, pode concluir-se que embora se trate de um falso Ruckers, estamos perante um cravo sujeito a um autêntico ravalement.
Descrição: Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Conservação e Restauro, Especialização em Ciências da Conservação
URI: http://hdl.handle.net/10362/6881
Aparece nas colecções:FCT: DCR - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Estrompa_2012.pdf16,54 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.