Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/6734
Título: A utilização do computador na arqueologia prática
Autor: Rodrigues, Maria da Conceição Monteiro
Data: 1992
Editora: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Relatório da Série N.º: ;6
Resumo: A Arqueologia prática pressupõe um contacto regular e directo com os primeiros achados, sendo o arqueólogo que a pratica responsável pela transformação desse material numa informação tratada e transmitida nos arquivos e reportagens. Consequentemente, o processo através do qual essa informação é captada e filtrada numa informação útil é uma das etapas cruciais da criação do novo conhecimento arqueológico. Este é o momento fulcral onde os instrumentos e métodos usados terão profundas repercussões no desenvolvimento subsequente de teorias baseadas nessa informação (Ibid). Contudo, o que se observa é que o produto final denominado "conhecimento arqueológico" fica muito aquém dos dados originais sobre o qual ele é fundamentado. Isto deve-se ao facto da informação gerada pela arqueologia prática ser, em geral, descritiva. O arqueólogo regista num caderno de campo uma amostra extraída de uma população que existiu e selecciona os atributos que pensa serem significativos. A ausência de algumas referências a tais atributos não significa que eles não sejam observáveis mas simplesmente essa informação encontra-se omissa.
Descrição: pp. 285-292
URI: http://hdl.handle.net/10362/6734
ISSN: 0871-2778
Aparece nas colecções:Revista da FCSH -1992-93

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RFCSH6_285_292.pdf5,64 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.