Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/6721
Título: Avaliação do impacte das pontes térmicas no desempenho térmico dos edifícios do Campus da FCT/UNL – análise experimental
Autor: Pechincha, João Pedro da Silva
Orientador: Aelenei, Daniel
Palavras-chave: Análise termográfica
Pontes térmicas
Factor de temperatura superficial
Desenvolvimento de bolores
Data de Defesa: 2011
Editora: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Resumo: A energia é uma das principais causas dos problemas ambientais e económicos das sociedades actuais. É um recurso cada vez escasso e, consequentemente, mais caro. Nos últimos anos tem sido necessário procurar soluções sustentáveis e implementar medidas que minimizem o consumo de energia. O sector dos edifícios é responsável por cerca de 30% dos consumos energéticos em Portugal, por isso é fundamental que eles possam contribuir da melhor forma para a eficiência energética. As principais perdas energéticas nos edifícios ocorrem ao nível das envolventes exteriores, onde as zonas de pontes térmicas são responsáveis por uma parcela importante nos gastos energéticos. O problema das pontes térmicas não é só energético, podem surgir também alguns problemas de conforto térmico ou, até mesmo, de salubridade. O objectivo deste trabalho é fazer uma análise experimental de alguns locais dos edifícios do Campus da Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa, recorrendo a uma câmara termográfica. A análise permite observar os locais onde a temperatura superficial interior é menor e consegue-se verificar se esses locais correm o risco de desenvolvimento de bolores, através da comparação entre o factor de temperatura superficial mínimo experimental e o teórico. Por outro lado, também é possível verificar se há risco de desenvolvimento de bolores utilizando os coeficientes de transmissão térmica máximos. Neste caso, varia-se a temperatura ambiente exterior e a humidade relativa interior até valores aceitáveis, possibilitando o cálculo dos coeficientes de transmissão térmica máximos abaixo dos quais não existe risco de desenvolvimento de bolores. A análise permitiu concluir que, tal como esperado, os edifícios mais antigos correm maior risco de desenvolvimento de bolores e têm maior diferença de temperatura entre a superfície e o ambiente interior.
Descrição: Dissertação apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa para obtenção do grau Mestre em Engenharia Civil – Reabilitação de Edifícios
URI: http://hdl.handle.net/10362/6721
Aparece nas colecções:FCT: DEC - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Pechincha_2011.pdf2,65 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.