Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/28061
Título: Porque se mobilizam os Professores? Representações colectivas e coordenações de ações públicas dos professores do ensino básico e secundário em função de juízos plurais sobre o que é ser um bom professor em contexto de incerteza
Autor: Gouveia, Luís Carlos Pinto
Orientador: Resende, José Manuel
Palavras-chave: Estatuto da Carreira Docente de 2007
Professores
Regimes de envolvimento na ação
Teaching Career Statute of 2007
Teachers
Regimes of engagement
Data de Defesa: 12-Set-2017
Resumo: Esta dissertação visa compreender, a partir do paradigma teórico comummente designado por Sociologia Pragmática, o movimento de contestação dos professores ao Estatuto da Carreira Docente (ECD) aprovado em 2007 enquanto questão intimamente ligada à problemática de juízos morais e políticos plurais sobre o que é ser professor num contexto de incerteza. Num primeiro ponto, o propósito é o de analisar estas ações reivindicativas deste corpo profissional – e que adquirem maior visibilidade pública em 2008, ano em que têm lugar as manifestações de 8 março e 8 novembro, ambas contando com uma adesão de mais de 100 mil elementos deste corpo profissional –, contextualizando-as a partir das sucessivas reformas em matéria de política educativa implementadas sobretudo a partir dos anos 80. Esta evolução enquadra-se também por sua vez nas mudanças que ocorrem no programa de justiça regulador do funcionamento do sistema educativo à escala transnacional. Pretende-se compreender as causas da indignação dos professores à luz dos diferentes regimes de envolvimento na ação para justificar as sucessivas críticas relativamente às medidas que compõem a reforma do ECD concretizada em 2007. A reforma assenta em duas grandes mudanças. Em primeiro lugar, a introdução de um modelo de avaliação mais diferenciador do ponto de vista da progressão na carreira. Por outro, uma divisão hierárquica e funcional na carreira através da criação da figura do professor titular. A compreensão das perspetivas críticas dos professores (e os diferentes regimes de ação e justificação em que assentam) relativamente a estes dois pilares da reforma constitui um fito central nesta dissertação. Por outro lado, pretendendo a reforma do ECD de 2007 instaurar profundas transformações no que respeita às práticas profissionais dentro deste corpo profissional e na estrutura da carreira (e encerrando conceções específicas no que respeita ao mandado e licença profissional dos docentes), outros dois eixos de análise são tidos em conta nesta dissertação e que em pesquisas de investigação anteriores demonstraram ser centrais relativamente ao modo como os professores ajuízam o seu desempenho enquanto profissionais de ensino: a questão da autoridade docente e os princípios de governação da escola. Como se procura sustentar, a reforma inscreve-se, por um lado, numa dinâmica transnacional em matéria de políticas educativas que consubstanciam uma mudança de paradigma do ponto de vista do programa de justiça que regula o funcionamento da instituição escolar. Por outro, estas mesmas políticas educativas são responsáveis por uma mudança significativa do quotidiano profissional, introduzindo novas injunções, tanto ao nível das tarefas e lógicas de atuação exigidas à figura do professor, como ao nível dos moldes em que a relação da figura do professor com os alunos se desenvolve. Ora, os juízos críticos dos professores relativamente a estas mudanças e as repercussões sobre as suas lógicas de atuação enquanto profissionais de ensino são um importante elemento a considerar para compreender as controvérsias em torno da reforma do ECD de 2007.
This dissertation aims to understand, from the theoretical paradigm commonly known as Pragmatic Sociology, the teachers' protest movement regarding the Teaching Career Statute (TCS) approved in 2007 as an issue intimately related to the problematic of plural moral and political judgments on what it is to be teacher in a context of uncertainty. In a first moment, the purpose is to analyse these demands from this professional body – that gained greater public visibility in 2008, the year in which the demonstrations of March the 8th and November the 8th took place, both counting with an adhesion of more than 100 thousand protesters from this professional body – contextualizing them in the successive reforms in educational policy implemented mainly from the 80s onwards. This evolution is also part of the changes that occur in the justice program that regulates the functioning of the education system at a transnational scale. It is intended to understand the causes of teachers' indignation in the light of the different regimes of involvement to justify the successive criticisms regarding the measures that make up the reform of the TCS implemented in 2007. The reform sets on two great changes. In the first place, the introduction of a more differentiating evaluation model in terms of career progression. On the other hand, a hierarchical and functional division in the career with the creation of the head teacher. The analysis of teachers' perspectives (and the different regimes of action and justification on which they stand) towards these two pillars constitutes a central purpose of this dissertation. On the other hand, aiming the reform of the TCS of 2007 to install profound changes in the professional practices of this professional group and in the career structure (and containing specific conceptions regarding the mandate and professional license of teachers), two other analytical axis are taken into account in this dissertation – axis that previous research has shown to be central to how teachers assess their performance as teaching professionals: the question of the teaching authority and the principles of school governance. As one seeks to sustain, the reform is part of a transnational trend in terms of educational policies that embodies a shift of paradigm from the point of view of the justice program that regulates the functioning of the school institution. On the other hand, these same educational policies are responsible for significant changes in these professionals’ everyday life, introducing new injunctions, both at the level of the tasks and logics of action required from the teacher, and at the level of the modes in which the relation between teacher and students develops. Teachers' critical judgments on these changes and their repercussions on their acting logics as professionals are an important element to consider in order to understand the controversies surrounding the TCS reform of 2007.
URI: http://hdl.handle.net/10362/28061
Designação: Sociologia
Aparece nas colecções:FCSH: DS - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese de Doutoramento_Sociologia_LG_25603.pdf3,28 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.