Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/2565
Título: Avaliação da eficácia de tratamentos convencionais e aplicações alternativas para prevenir a biodeterioração em património cultural
Autor: Fonseca, Ana Josina
Orientador: Macedo, Maria Filomena
Leal, Nuno
Palavras-chave: Prevenção da biodeterioração
Fotoquímica
Fotodegradação
Materiais inteligentes
Data de Defesa: 2009
Editora: FCT - UNL
Resumo: Recentemente, o desenvolvimento de métodos eficazes para o controlo da biodeterioração do património cultural tem chamado a atenção de investigadores na área da Conservação e Restauro. É neste contexto que surge esta investigação que tem como objectivo principal a avaliação e comparação da eficácia de tratamentos químicos convencionais e aplicações alternativas de modo a determinar a melhor forma de prevenir a biodeterioração dos materiais. Foram testados dois biocidas de largo espectro, o Biotin T®, frequentemente utilizado na limpeza do património cultural pétreo, e o Anios D.D.S.H, desinfectante utilizado em âmbito hospitalar, nunca antes aplicado a património cultural. Ambos os produtos são derivados de sais de amónia quaternária. Como produto alternativo aos biocidas, seleccionou-se o dióxido de titânio (TiO2), sob a forma de anatase (P25 da Degussa). O TiO2 (anatase) é um poderoso agente redutor e oxidante, que quando activado pela radiação UV, consegue degradar a matéria orgânica através de reacções redox com algumas moléculas do meio ambiente (H2O e O2). Desta forma, as propriedades fotocatalíticas e super-hidrofílicas deste semicondutor possibilitam conferir aos materiais de construção excelentes propriedades de auto-limpeza – os chamados “self-cleaning materials”, que, inibem o crescimento de microrganismos e mantêm os materiais constantemente limpos. Além disso, o facto de o TiO2 não ser um composto tóxico constitui a priori uma boa alternativa aos produtos biocidas convencionais. A avaliação e comparação da eficácia dos tratamentos foi estudada quer em laboratório, através da inoculação de microrganismos fotossintéticos em provetes de argamassas, quer in situ, através da aplicação de soluções aquosas dos três produtos em património cultural edificado, no Palácio Nacional da Pena, em Sintra. Nos testes laboratoriais, o TiO2 foi aplicado aos provetes por diferentes metodologias. O processo de dopagem do TiO2 com o Fe+3 foi também testado com o objectivo de desviar a sua acção fotocatalítica da gama espectral UV para a gama de luz visível, estendendo assim a sua performance. O TiO2 puro e dopado foi caracterizado por diferentes técnicas de análise, nomeadamente: Espectroscopia de Raman, SEM-EDX e Espectroscopia UV-VIS de Reflectância difusa. Em laboratório a metodologia de avaliação da eficácia dos tratamentos aplicados foi realizada da seguinte forma: 1) Aplicação do TiO2 durante o processo de fabrico dos provetes de argamassa; 2) Inoculação dos provetes com uma cultura líquida de microrganismos fotossintéticos; 3) Incubação dos provetes em ambiente exterior durante um período de 4 meses; 4) Monitorização do crescimento biológico através de técnicas de quantificação da clorofila a; 5) Aplicação dos 2 biocidas (Anios D.D.S.H e Biotin T) após o crescimento dos microrganismos; 6) Nova determinação do crescimento biológico nos provetes onde se aplicaram os biocidas. Nos testes realizados in situ em património cultural, a avaliação da eficácia dos tratamentos foi realizada através de medições colorimétricas segundo o modelo CIELAB. Após a avaliação da eficácia dos tratamentos, em laboratório e in situ, conclui-se que a aplicação do TiO2 constitui uma excelente alternativa à aplicação de biocidas.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Conservação e Restauro.Área de especialização: Pedra
URI: http://hdl.handle.net/10362/2565
Aparece nas colecções:FCT: DCR - Teses de Doutoramento

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Fonseca_2009.pdf4,94 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.