Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/19707
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorAlmeida, José Caldas de-
dc.contributor.authorEphraim-Oluwanuga, Olusola Toluwanimi-
dc.date.accessioned2019-12-19T12:17:24Z-
dc.date.available2017-01-04T12:17:24Z-
dc.date.issued2016-12-19-
dc.date.submitted2017-01-04-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10362/19707-
dc.description.abstractRESUMO: Introdução: A Nigéria, uma economia de rendimento médio baixo com uma população estimada de mais de 182 milhões, tem uma grande lacuna no tratamento dos problemas de saúde mental. Além disso, as pessoas com problemas de saúde mental sofrem de estigmatização e graves violações dos direitos humanos. A Nigéria fez progressos mínimos no sentido de melhorar o acesso aos serviços de saúde mental. Provavelmente, a falta de advocacia das partes interessadas no que respeita à saúde mental contribui para esta situação. Até agora, famílias e grupos de consumidores não foram envolvidos como partes interessadas na saúde mental. Este estudo examinou o papel dos grupos de consumidores e familiares e sua contribuição potencial para as políticas e os serviços de saúde mental na Nigéria. Método: O estudo foi conduzido através de um inquérito. Primeiro, foram enviados questionários por e-mail para psiquiatras em todo o país. Um grupo funcional de utilizadores e familiares foi identificado em Ibadan, no sudoeste da Nigéria. Em seguida, um questionário detalhado foi administrado ao facilitador do grupo para obter os detalhes do funcionamento administrativo do grupo. Finalmente, foram administrados questionários aos membros do grupo. Resultados: O inquérito nacional enviado por e-mail aos psiquiatras permitiu identificar dois grupos de consumidores, um dos quais foi estudado, uma vez que o outro era logisticamente inacessível. Os profissionais mostraram uma boa compreensão dos papéis e potencialidades dos grupos de consumidores. Este estudo estabeleceu o perfil do The Family Support Group, um grupo de consumidores que opera em Ibadan, na Nigéria. O grupo é relativamente pequeno, mas vibrante, e os seus membros são entusiastas. No entanto, os membros pareciam mais focados no apoio emocional compartilhado e na obtenção de informações de saúde, prevenindo assim a recaída, do que no engajamento com o governo ou a defesa pública. Conclusões: Como recomendações sugere-se que sejam proporcionados formação e apoio em áreas específicas, de forma a estimular o grupo a ampliar seu campo de atividade. Serão necessários mais estudos para determinar o potencial de crescimento e replicação desses grupos eo impacto desse desenvolvimento nas políticas e nos serviços de saúde mental.pt_PT
dc.description.abstractABSTRACT: Nigeria, a Lower Middle Income Economy with an estimated population of over 182 million, has a large mental health treatment gap. In addition, people with mental health conditions suffer from stigmatization and severe human rights abuses. Nigeria has made minimal progress towards improving access to mental healthcare services. Probably, contributing to this situation is the lack of stakeholder advocacy for mental health. Hitherto, family and consumer groups have not been involved as stakeholders in mental health. This study examined the role of consumer and family groups and their potential contribution to mental health policy and services in Nigeria. The study was conducted through a survey design. First, questionnaires were emailed to Psychiatrists nationwide. A functioning group of users and family members was identified in Ibadan, South-Western Nigeria. Then an in-depth questionnaire was administered to the facilitator of the group to obtain the details of the administrative running of the group. Finally, questionnaires were administered to members of the group. A nationwide email survey of Psychiatrists was able to identify two consumer groups, one of which was studied, as the other was logistically inaccessible. Practitioners showed a good understanding of the roles and potentials of consumer groups. This study has profiled The Family Support Group, a consumer group operating in Ibadan, Nigeria. The group was found to be relatively small but vibrant, one whose members are enthusiastic. However, members seemed more focused on the shared emotional support and obtaining of health information, thus preventing relapse, than on engagement with government or public advocacy. Training and support in specific areas are recommended, stimulating the group to broaden its scope of activity .Further studies will be required to determine the potential for growth and replication of such groups and the impact of this development on mental health policy and services.pt_PT
dc.language.isoengpt_PT
dc.rightsembargoedAccesspt_PT
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by/4.0/pt_PT
dc.subjectSaúde Mentalpt_PT
dc.subjectUtilizadorespt_PT
dc.subjectParceirospt_PT
dc.subjectAdvocaciapt_PT
dc.subjectNigeriapt_PT
dc.subjectMental Healthpt_PT
dc.subjectConsumerpt_PT
dc.subjectStakeholderpt_PT
dc.subjectAdvocacypt_PT
dc.subjectNigeriapt_PT
dc.titleA study of the role of consumer and family groups and their potential contribution to mental health policy and services in Nigeria.pt_PT
dc.typemasterThesispt_PT
thesis.degree.nameMestrado em Política e Serviços de Saúde Mentalpt_PT
dc.identifier.tid201516535-
dc.subject.fosCiências Médicaspt_PT
Aparece nas colecções:NMS-FCM - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Ephraim-Oluwanuga O TM 2017.pdf990,58 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.