Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/18346
Título: Metodologias logísticas utilizadas pelos hospitais portugueses e a relação com o seu desempenho
Autor: Marques, André Miguel Reis
Orientador: Santana, Rui
Magalhães, Teresa
Palavras-chave: Gestão logística
Hosptais
Desempenho
Aprovisionamento
Gestão de stocks
Armazém
Picking
Distribuição
Logistic management
Hospitals Performance
Supply
Stocks management
Warehouse
Picking
Distribution
Data de Defesa: 2015
Resumo: RESUMO - Introdução: No atual contexto económico do país, face à escassez de recursos que os hospitais disponibilizam, torna-se necessária a adoção de estratégias que permitam prepará-los para uma política de maior produtividade e de redução de custos, o que pressupõe aumentar a eficiência e a eficácia da utilização dos materiais existentes e de todos os processos. Nesse sentido, a gestão logística através das suas metodologias pode e deve ser encarada como uma abordagem orientada para essa finalidade. Objetivos: Este trabalho tem como objetivos verificar se os hospitais com um melhor desempenho, entre os vários grupos definidos pela ACSS e no que diz respeito à eficiência associada aos custos com material de consumo clínico e produtos farmacêuticos, utilizam metodologias logísticas idênticas (ligadas ao aprovisionamento; gestão de stocks; armazém; picking e distribuição); e estudar uma possível relação entre os hospitais mais eficientes, dentro de cada grupo definido pela ACSS, e a utilização das metodologias logísticas que permitem alcançar uma maior eficiência nos aspetos referidos anteriormente. Material e Métodos: Estudo de Caso que visa perceber quais as metodologias logísticas que são utilizadas pelos hospitais portugueses que se encontram no site de benchmarking dos hospitais da ACSS. Para tal, foi criado, validado e aplicado um inquérito por questionários aos mesmos, sendo a amostra final constituída por 17 hospitais. Foi feita a análise das respostas, segundo uma matriz de cruzamento das mesmas, de forma a compreender quais as metodologias logísticas utilizadas (ligadas ao aprovisionamento; gestão de stocks; armazém; picking e distribuição) por parte dos inquiridos, e identificaram-se quais os hospitais mais eficientes dentro de cada um dos grupos definidos pela ACSS (B, C, D, E e F), através dos valores, do ano de 2014, presentes no site de benchmarking dos hospitais da ACSS no que diz respeito aos indicadores associados aos custos com material de consumo clínico e produtos farmacêuticos, para que fosse possível cumprir com os objetivos propostos. Resultados: Face ao primeiro objetivo verificou-se que existem alguns padrões associados às metodologias logísticas utilizadas entre as organizações mais eficientes, que responderam ao inquérito, em cada um dos grupos definidos pela ACSS. Relativamente ao segundo objetivo constatou-se que dentro de alguns dos grupos definidos pela ACSS (B e E), as metodologias logísticas utilizadas por parte das organizações mais eficientes poderiam justificar o alcance de um melhor desempenho no que diz respeito à eficiência a nível dos custos com material de consumo clínico e produtos farmacêuticos. Contudo, noutros grupos (C, D e F) tal não se verifica, já que existem casos onde as organizações mais eficientes utilizam as mesmas ou menos metodologias logísticas relativamente às organizações menos eficientes. Conclusão: Considerou-se a existência de outros fatores que podem influenciar o alcance de uma maior eficiência por parte dos hospitais, sem ser através da utilização da maioria das metodologias logísticas, tais como: Utilização de TIC’s na segurança do doente; relações com fornecedores e outras parcerias estratégicas; inovação e standardização de processos e qualidade dos profissionais na prestação de cuidados de saúde.
ABSTRACT - Introduction: In the current economic country context, given the shortage of hospital resources, it’s necessary to adopt strategies to prepare this health care institutions for a higher productivity and cost reduction policy, which requires increased efficiency and effectiveness using existing materials and of all the processes. In this sense, logistic management through its methodologies can and should be seen as an approach for this purpose. Objectives: This study aims to determine whether hospitals with better performance, among the various groups defined by ACSS and with regard to the efficiency associated with the costs of clinical consumables and pharmaceuticals, are using identical logistic methodologies (connected to the supply; inventory management, warehouse, picking and distribution); and to study a possible relationship between the more efficient hospital, within each group defined by ACSS, and the use of logistic methodologies which achieve greater efficiency in the aspects mentioned above. Materials and Methods: Case Study that aims to understand which logistic methodologies are used by portuguese hospitals found on the ACSS hospitals benchmarking site, which was done by creating, validating and applying an inquiry on them, in a final sample of 17 hospitals. The analysis of the responses was made, according to a crossmatrix of them, in order to understand what the logistic methodologies were used (connected to the supply; inventory management, warehouse, picking and distribution) by the surveyed, and it was identified which were the most efficient hospitals within each group defined by ACSS (B, C, D, E and F), using data, of 2014, found on the ACSS hospitals benchmarking site, regarding the efficiency associated with the costs of clinical consumables and pharmaceuticals, to make it possible to fulfill the proposed objectives. Results: About the first objective it has been found that there are some patterns relatively to logistics methodologies among the most efficient organizations, whose responses were obtained to the inquiry, of each groups defined by ACSS. For the second goal it was found that within certain groups defined by ACSS (B and E), logistic methodologies used by the most efficient organization could justify the better performance concerning the efficiency in the costs of clinical consumables and pharmaceuticals. However, in other groups (C, D and F) this does not apply because there are cases where the most efficient organization uses the same or fewer logistic methodologies as inefficient organizations.
URI: http://hdl.handle.net/10362/18346
Designação: Curso de Mestrado em Gestão da Saúde
Aparece nas colecções:ENSP: GOSS - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RUN_Dissertação de Mestrado_André Miguel Reis Marques.pdf8,11 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.