Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/16321
Título: Interação do planeamento urbano com o envelhecimento ativo : percepção de acessibilidade pedonal dos adultos de 65 ou mais anos residentes no município de Setúbal
Autor: Cruz, Carmen
Orientador: Gonçalves, Celeste
Palavras-chave: Envelhecimento Ativo
Planeamento Urbano
Perceção da Acessibilidade Pedonal
Qualidade de Vida Associada à Saúde
Saúde Pública
Active Ageing
Urban Planning
Perception of pedestrian accessibility
Health related Quality of Life
Public Health
Data de Defesa: 2015
Resumo: RESUMO - Introdução- O envelhecimento populacional expressa crescentes necessidades sociais e em saúde num sistema que se encontra em sobrecarga. Considerando que o meio envolvente influencia as atitudes e o estado de saúde dos indivíduos, é extremamente importante analisar as características físicas que, da perspetiva dos utilizadores, influenciam comportamentos determinantes para o seu bem-estar e qualidade de vida. Esse conhecimento traduz-se na planificação de estratégias adequadas às necessidades desta população mais vulnerável, inibindo iniquidades, estimulando a autonomia dos indivíduos e, prevenindo necessidades de cuidados de saúde. Objetivos- Conhecer qual a acessibilidade pedonal percebida por indivíduos de 65 ou mais anos, residentes no município de Setúbal e avaliar o grau de correlação existente entre a acessibilidade pedonal percebida e a qualidade de vida associada à saúde. Metodologia- Foi utilizada metodologia descritiva, observacional e transversal, tendo sido aplicados 3 questionários (PAP+65, EQ-5D e questionário de caracterização da população), aplicados por hetero-preenchimento. Resultados- Da aplicação do coeficiente de correlação de Spearman, observou-se presença de associação estatisticamente significativa entre a acessibilidade pedonal percebida e a qualidade de vida associada à saúde (0,219, para p <0,01). Após dicotomização dos resultados do total da escala PAP+65, verificou-se que 55,6% dos participantes consideram que existe elevada adequabilidade do seu bairro para caminhar, no município de Setúbal. Conclusão- Os resultados demonstraram objetivamente que a perceção da acessibilidade do bairro para caminhar tem associação com a qualidade de vida relacionada com a saúde, o que sugere que medidas que melhorem a acessibilidade pedonal para a população de maior idade traduzir-se-ão em ganhos em saúde para esta população.
ABSTRACT - Introduction-The population aging expresses growing social and health needs in a system that is overloaded. Considering the fact that the surrounding environment influences attitudes and the health status of individuals is extremely important to analyze the physical characteristics that, from the user’s perspective, influence decisive behaviors to their well-being and quality of life. This knowledge is reflected in the planning of strategies appropriate to the needs of this vulnerable population, inhibiting inequities, encouraging the autonomy of individuals and preventing health care needs. Objectives- know what is the perception on pedestrian accessibility by individuals 65 or over, resident in the city of Setúbal and evaluate the degree of correlation between the perceived pedestrian accessibility and quality of life associated with health. Methodology- The methodology used was descriptive, observational and cross-sectional and has been applied three instruments (PAP + 65, EQ-5D and characterize the population questionnaire). Results- After applying the Spearman correlation coefficient, there was the presence of statistically significant association between perceived pedestrian accessibility and health-related quality of life (0.219, p <0.01). After dichotomy of the results of the total PAP + 65 scale, it was found that 55.6% of participants consider that there is a high suitability of the neighborhood for walking. Conclusion- The results demonstrated objectively that the perception of accessibility of the neighborhood for walking is associated with the quality of life related to health, suggesting that measures to improve pedestrian accessibility to older people, will translate gains in health for this population.
URI: http://hdl.handle.net/10362/16321
Designação: Curso de Mestrado em Gestão da Saúde
Aparece nas colecções:ENSP: GOSS - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RUN - Dissertação de Mestrado - Carmen Cuz.pdf4,07 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.