Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/14818
Título: Barreiras e estímulos ao aleitamento materno exclusivo na Província do Uíge, Angola
Autor: Carvalho, Júlia Mendes de
Orientador: Graça, Luís
Palavras-chave: Aleitamento materno
Exclusivo
Amamentação
Desmame precoce
Exclusive breastfeeding
Breast milk
Breastfeeding
Data de Defesa: 2014
Resumo: RESUMO - É recomendado o aleitamento materno exclusivo desde o nascimento até aos 6 meses. Angola apresenta uma situação bastante preocupante, pois é um dos países do mundo com maior taxa de mortalidade infantil: em 2010 era de 114,9 mortes por cada 1000 nascimentos. O desmame precoce, a contaminação dos alimentos e da água potável e a desnutrição criam condições para aparecimento de doenças que causam elevadas mortes em crianças com menos de um ano. Em muitas regiões de África, o parto ainda é um acontecimento marcado por práticas culturais ancestrais que podem prejudicar a saúde e sobrevivência dos recém-nascidos, além de pôr em perigo a vida das mães. Algumas dessas práticas incluem: (i) deitar fora o colostro; e (ii) alimentar os bebés com outros alimentos que não o leite materno. Este estudo é quantitativo com metodologia transversal e pretende identificar, descrever e analisar os fatores que contribuem para o abandono do aleitamento materno exclusivo antes dos 6 meses de idade, na província do Uíge, em Angola, bem como indicar formas de intervenção para que os índices de prevalência do aleitamento materno exclusivo possam aumentar. A população em estudo são mães com filhos até um ano de idade e utilizadoras do centro de saúde materno infantil do município sede da província de Uíge em Angola, da qual será considerada uma amostra de 418 mães. Os dados obtidos através de questionário serão registados em quadros e gráficos para posterior análise estatística através de tabelas de frequências, cálculo de percentagens e taxas de incidência.
ABSTRACT - Exclusive breastfeeding is recommended from birth to 6 months. Angola presents a very worrying situation, it is one of the world's countries with the highest infant mortality rate: in 2010 was 114.9 deaths per 1000 births. Early weaning, contamination of food and drinking water and malnutrition create conditions for the emergence of diseases that cause high deaths in children under one year. In many regions of Africa, childbirth is still an event marked by ancestral cultural practices that may harm the health and survival of newborns, as well as endangering the lives of mothers. Some of these practices include: (i) discard colostrum; and (ii) feed babies foods other than breast milk. This study is quantitative cross-character methodology and aims to identify, describe and analyze the factors that contribute to mothers abandon exclusive breastfeeding before 6 months of age, in the province of Uíge in Angola, as well as forms of intervention to indicate that the prevalence rates of breastfeeding exclusive breastfeeding may increase. The study population are mothers with children under one year of age, and users of the center of maternal and child health the county seat of the province of Uíge in Angola, which is considered a sample of 418 mothers. The data obtained from the questionnaire will be recorded in tables and graphs for statistical analysis using frequency tables, percentages and calculation of incidence rates.
URI: http://hdl.handle.net/10362/14818
Designação: Curso de Mestrado em Saúde Pública
Aparece nas colecções:ENSP: PPS - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RUN - Dissertação de Mestrado - Julia Carvalho.pdf4,22 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.