Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/14726
Título: Ligas de Bondade
Autor: Lousada, Isabel
Palavras-chave: Congresso Internacional da Haya
Federação das Ligas de Bondade
Maria O’Neill
Conselho Nacional das Mulheres Portuguesas
Congresso Internacional de Educação Moral de Génova
Data: 2010
Editora: UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta; Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Resumo: As «Ligas de Bondade» foram criadas no nosso país, em 1917, visando promover o “progresso moral e político da raça portuguesa”1. Pretendiam educar nos princípios do bem as crianças dos 5 aos 12 anos, no quadro da escola primária. Era composta por alunos da mesma escola, de ambos os sexos, e respectivos docentes. Nesta altura, 1923, tinham já feito o seu percurso, e sido reconhecidos os seus méritos inúmeras «Ligas» constituídas no estrangeiro, na América, na Grã-Bretanha, e outros, onde se foram inspirar as Ligas de Bondade nacionais. Divulgando-as, a publicação feminista Alma Feminina dá conta da sua implantação internacional, afirmando: “As Ligas de Bondade fundadas em 1911 e sancionadas pelo seu valor moral no Congresso Internacional da Haya, em 1912, estão hoje estabelecidas em França, Suíça, Bélgica, Espanha e muitas outras nações, dando o melhor resultado.”2 Tendo por objectivo fundamental fortalecer a educação moral da criança, promoveriam a prática do bem em todas as suas formas, formando o bom patriota e o bom cidadão
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10362/14726
Versão do Editor: http://www.cdocfeminista.org/index.php/pt/roteiros-feministas
Aparece nas colecções:FCSH: CICS.NOVA - Outros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Ligas de Bondade.pdf100,44 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.