Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/14622
Título: A medição de eventos adversos hospitalares através dos dados administrativos
Autor: Almeida, Fábio Maia de
Orientador: Mateus, Céu
Data de Defesa: 2013
Resumo: RESUMO - A qualidade e segurança são pilares essenciais dos sistemas de saúde modernos. A sua monitorização e avaliação tem como primeiro passo o conhecimento da realidade no que se refere aos eventos adversos que afetam os utentes. Existem diversas metodologias de medição de eventos adversos. A revisão de processos clínicos, apesar de constituir o padrão de ouro, não permite, ao contrário da análise dos dados administrativos, avaliar de forma abrangente, os episódios de internamento. Esta metodologia a partir de dados recolhidos rotineiramente em inúmeros países, como Portugal, apresenta porém diversas limitações, para as quais têm sido instituídas soluções tais como a sinalização do momento de aquisição do diagnóstico, que pela recente instituição não foi utilizada neste trabalho. Num hospital do Sistema nacional de saúde em Portugal, pela análise dos dados administrativos, determinou-se nos episódios de internamento cirúrgico uma incidência de 2,5% de eventos adversos. Comprovou-se a relação de idade, sexo masculino e admissão urgente com a sua ocorrência. Os doentes que sofreram um evento adverso apresentaram uma probabilidade de óbito bastante superior (odds ratio 12,2) e apresentaram tempos de internamento médio prolongados em cerca de vinte dias. Estes dados não são contudo ajustados para o risco do doente e das intervenções a que são sujeitos. Se forem considerados os tempos de internamento das tabelas de GDH em Portugal, o prolongamento do internamento é de 8,4 dias. A avaliação dos custos adicionais, realizada pelos dias de internamento adicionais, está condicionada à questão metodológica atrás reportada, estimando-se implicações de 1,1% a 8,8% de dias de internamento, com custos de 1.000.000 a 8.600.000 Euros. Em Portugal a monitorização sistemática da ocorrência de eventos, e consequentemente das implicações para a saúde do doente e custos financeiros, não é ainda uma realidade. A implementação do código "presente na admissão" permitirá dar o passo seguinte na utilização dos dados administrativos na compreensão do fenómeno dos eventos adversos.
ABSTRACT - The quality and safety are the essential pillars of the modern health systems. The understanding of adverse events is the first step in their monitorization and assessment. There are several methodologies for measuring adverse events. The clinical files review, that remains the gold standard, does not have the ability to assess episodes of hospitalization comprehensively, unlike the analysis of administrative data. However, this methodology, collected from data routinely abstracted in many countries, such as Portugal, has several limitations for which solutions, such as signalling the moment of acquisition of the diagnosis is being implemented in our country. It was not however possible to use this information in this work. In a hospital of Portuguese national health system an incidence of 2.5 % of adverse events, was determined by the analysis of administrative data in inpatient surgery. The relationship of their occurrence with age, male sex and urgent admission was proved. Patients who have experienced an adverse event had a much higher probability of death (odds ratio 12.2) and had an average hospitalization twenty days longer. These data are not adjusted to the risk of the patient and interventions to which they are subjected, and so, If we consider the GDH tables in Portugal the hospital stay was prolonged by 8,4 days. The assessment of additional charges, made by additional days of hospitalization, is conditioned by those methodological issues. The estimated implications were 1.1% to 8.8% on hospital inpatient days, with costs 1.000.000-8.600.000 euros. In Portugal the systematic monitoring of the occurrence of adverse events, and their implications for the patient's health and financial costs, is still not a reality. The implementation of the "present on admission" code will take the next step in the use of administrative data in understanding the phenomenon of adverse events.
URI: http://hdl.handle.net/10362/14622
Designação: Curso de Mestrado em Gestão da Saúde
Aparece nas colecções:ENSP: GOSS - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RUN - Dissertação de Mestrado - Fábio Almeida.pdf728,45 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.