Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10362/10074
Título: Qualidade e satisfação do sistema de seguimento à distância de cardioversores-desfibrilhadores implantáveis
Autor: Lopes, Cláudia Sofia Domingues
Orientador: Aguiar, Pedro
Palavras-chave: Cardioversor-Desfibrilhador Implantável
Telemedicina
Monitorização à Distância
Qualidade
Satisfação
Implanted Cardioverter-Defibrillators
Telemedicine
Remote Monitoring
Quality
Satisfaction
Data de Defesa: 2012
Editora: Universidade Nova de Lisboa. Escola Nacional de Saúde Pública
Resumo: RESUMO - Com o aumento da esperança de vida e das doenças crónicas, cada vez se tem implantado mais cardioversores-desfibrilhadores (CDI) para prevenção de morte súbita. O aumento exponencial no número de implantes aumenta o número de seguimentos dos dispositivos, sobrecarregando os profissionais de saúde e comprometendo a qualidade dos serviços prestados. Segundo as recomendações internacionais, um CDI deverá ser vigiado a cada 3 meses, o que perfaz 4 consultas por ano/doente no mínimo, se não existirem episódios de “choques” ou “descompensações” clínicas, e mensalmente quando é atingido o indicador de substituição electiva do gerador. A evolução da tecnologia, de algoritmos, visualização de episódios e terapias requer recursos técnicos e humanos diferenciados e um gasto de tempo considerável no seguimento. Em países como os Estados Unidos da América, em que os doentes têm de percorrer distâncias muito grandes para aceder aos cuidados de saúde, tornou-se preemente a necessidade de um sistema de vigilância alternativo. Nesse sentido, e usando o conceito da telemedicina, foi criado o seguimento/monitorização à distância de dispositivos cardíacos. Este reduz os custos em consultas, deslocações e recursos humanos, uma vez que contempla apenas uma consulta presencial por ano. Por outro lado, aumenta a segurança do doente com a monitorização periódica e a criação de alarmes, permitindo uma assistência de qualidade e intervenção adequada imediata. Aproveitando as vantagens que este tipo de sistema de transmissão remota oferece, procedeu-se no meu serviço, à distribuição inicial de 62 comunicadores a doentes portadores de CDI´s ou com Ressincronizadores Cardíacos (TRC´s1). Apesar de ser considerada uma melhoria na qualidade dos serviços prestados, é também uma mudança importante na metodologia da consulta feita até aqui. Segundo vários autores, a avaliação da qualidade dos cuidados em saúde está intrinsecamente ligada ao grau de satisfação dos doentes com esses serviços, ou seja, à relação entre as suas expectativas e os resultados percebidos por eles, sendo considerado um importante indicador de qualidade dos serviços. Com este trabalho, pretende-se avaliar a percepção dos doentes face ao novo seguimento em termos de aceitação, satisfação, validade, segurança e confiança no novo sistema. Se este mantém os mesmos padrões de qualidade que o seguimento presencial. Trata-se de um estudo transversal com uma componente retrospectiva de avaliação da nova metodologia de consulta à distância. Para tal, foi elaborado um questionário, que foi aplicado a 40 doentes (17,5% do género feminino e 82,5% do género masculino; média de idades de 65 anos) que constituíram a amostra do estudo. Verificou-se uma média de 5 anos de tempo de implante do CDI. Dos dados obtidos, é de realçar que 70% dos inquiridos estão satisfeitos e 30% estão muito satisfeitos com esta nova metodologia de consulta e cerca 67,4% prefere a consulta à distância. Quando solicitados para comparar a qualidade do serviço prestado entre as duas consultas, 65% respondeu igual e 27,5% melhor. Todos os inquiridos responderam ter confiança e segurança com o sistema de consulta à distância. Cerca de 87,5% dos inquiridos vê-se mesmo a continuar com este tipo de consulta. Os resultados obtidos são bastante satisfatórios no que diz respeito à transição do modo como a consulta de CDI´s é feita. Reflectem também que a tecnologia não é necessariamente uma barreira no acesso aos profissionais de saúde, desde que suportada por algum contacto directo (telefone e através de uma consulta presencial por ano). 1 TRC – Terapia de Ressincronização Cardíaca
SUMMARY - The increase in life expectancy and chronic diseases has led to an increased number of implanted cardioverter-defibrillators (ICD) to prevent sudden death. The exponential increase in the number of implants has also increased the number of the devices being monitored, overloading health professionals and compromising the quality of the services provided. According to international recommendations, If there are no episodes of "shock" or "disorders referring to the clinical cardiac resynchronizers (CRT) an ICD should be monitored at least every three months, which implies the patient must have four follow-up´ per year, or monthly when the indicator of elective replacement generator is reached. The evolution of technology, algorithms, episode visualization and therapies requires differentiated technical and human resources and a considerable amount of time in motorization. In countries like the United States, where patients have to travel long distances to have access to health care, it has become urgent the need for an alternative monitoring system. In this context, and using the concept of telemedicine was established tracking/remote monitoring of cardiac devices. This type of monitoring reduces costs in consultations, travelling and human resources, with only one follow-up in the hospital per year. It also increases patient safety with periodic monitoring with alarm systems, enabling quality care and appropriate action immediately. Using the advantages that this type of remote transmission system offers, my department proceeded to the distribution of 62 communicators to patients with ICD's or CRT-D's2. Despite being considered an improvement in the quality of the services provided, it is also an important change in the methodology of non-presential follow-up. According to several authors, the assessment of the quality of health care is inextricably linked to the degree of patient satisfaction with these services, being an important indicator of quality. With this work, we intend to evaluate the perception of patients when it comes to the new way of monitoring in terms of acceptance, satisfaction, expiration date, security and trust in the new procedure. This is a cross sectional study with a retrospective assessment component of the new methodology for remote follow-up. To this purpose, we created an inquiry that was applied to 40 patients (17.5% female and 82.5% male gender, average age of 64.55 years old) who constituted the study sample. There was a 5 year average time of implantation of the device. From the data obtained, it is worth figure out that 70% of the respondents are satisfied and 30% are very satisfied with this new method of consultation and about 67.4% prefer the remote consultation. When asked to compare the quality of the service between the two methods, 65% and 27.5% of the patients answered that both methods were equaly good. All respondents reported to have confidence and security in the new remote consultation system. Approximately 87.5% of the respondents want to continue with this type of consultation. The results obtained are satisfactory regarding the transition of how the cardiac devices is made. The results also reflect that technology is not necessarily a barrier to have access to the health care system, as long as it is supported by any direct contact (telephone or through a consultation per year). 2 Cardiac Ressincronization Therapy with Defibrillator
URI: http://hdl.handle.net/10362/10074
Designação: Curso de Mestrado em Segurança do Doente
Aparece nas colecções:ENSP - Dissertações de Mestrado em Segurança do Doente

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RUN - Dissertação de Mestrado - Claudia Lopes.pdf.pdf2,21 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.