DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
FCSH Departamentos >
FCSH: Departamento de Ciências da Educação >
FCSH: DCE - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/8341

Título: As universidades da terceira idade: novas aprendizagens ou centros de convívio
Autor: Almeida, Marta Sofia Moreira de
Palavras-chave: Terceira Idade
Aprendizagem ao longo da vida
Universidade da Terceira Idade
Aprendizagem duma segunda Língua
Issue Date: Mar-2012
Editora: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Resumo: Este trabalho insere-se no âmbito do estudo da Terceira Idade portuguesa e de como esta interatua com a língua espanhola nas Universidades da Terceira Idade. Os principais objetivos do estudo foram: conhecer a diferença entre os diversos conceitos de Terceira Idade, estabelecer a diferença existente entre as Universidades da Terceira Idade e os Centros de Convívio, definir a importância e o impacto da aprendizagem ao longo da vida no idoso e explicar a função duma segunda língua, neste caso o espanhol, como um instrumento para interagir com outras culturas. O trabalho foi desenvolvido em duas partes. A primeira parte refere-se à fundamentação teórica do tema a investigar: a Terceira Idade, conjuntamente com a aprendizagem ao longo da vida e as Universidades da Terceira Idade. A Terceira Idade vai ser uma etapa mais da vida do homem, a forma de encarar depende de diversos aspetos em que pode estar inserido o idoso e também das suas condições físicas e mentais. A aprendizagem ao longo da vida permite que os indivíduos obtenham autonomia individual e capacidade para desempenhar a sua vida quotidiana, aprendendo assim em qualquer momento da vida. As Universidades da Terceira Idade são espaços onde decorre o processo de ensino e aprendizagem, onde a diversidade cultural proporciona o intercâmbio de conhecimentos e vivências, onde se consegue retardar o processo do envelhecimento e onde a solidão e o afastamento são palavras que não têm cabimento. A língua espanhola vai proporcionar a Terceira Idade a capacidade de expansão da sua personalidade e do conhecimento de culturas que tenham como língua oficial o espanhol. A segunda parte da investigação apresenta os resultados obtidos depois de aplicado um questionário a 52 alunos matriculados na ULTI e na USILA. Da análise dos resultados surgiram vários aspetos como por exemplo a melhoria da qualidade de vida dos idosos, a aceitação da Terceira Idade como uma etapa mais da vida do homem e o intercâmbio de conhecimentos como uma forma de conviver e interatuar com outros indivíduos pertencentes à mesma geração. A terceira parte apresenta as conclusões obtidas depois de realizado o estudo, conjugando assim todo o contexto teórico com as respostas dadas pelos alunos nos questionários.
Descrição: Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Ciências da Educação
URI: http://hdl.handle.net/10362/8341
Appears in Collections:FCSH: DCE - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE DE MESTRADO. MARTA ALMEIDA.pdf620,47 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia